segunda-feira, 4 de agosto de 2014

CATEQUESE E A NOVA EVANGELIZAÇÃO


O Congresso Internacional de Catequese, que aconteceu em setembro de 2013 em Roma, está quase fazendo um ano. Vamos relembrar de algumas reflexões que ele nos trouxe, lembrando que o catequistas é "testemunha da fé":

“A catequese deve hoje procurar renovar a forma de transmitir a fé com novas abordagens de ensino, reformulando as palavras para facilitar a compreensão dos catequizados”. 

“Ao embarcar no caminho da Nova Evangelização, a catequese não pode permanecer com as mesmas características do passado”, ou seja, o mundo digital e as redes sociais devem ser utilizados pela Igreja para fazer ouvir a mensagem do Evangelho no mundo contemporâneo.

“Ser catequista é uma vocação e não um trabalho; o mundo de hoje exige dos catequistas grande criatividade, simplicidade de vida, espírito de oração, obediência e humildade, renúncia de si mesmo, muita generosidade e autêntica caridade para todos, em particular com os pobres”.


“A catequese deve estar profundamente unida à liturgia que a Igreja é o primeiro sujeito de evangelização e que a transmissão de fé deve ser feita com palavras de vida e não com linguagem de simples refrão de sobrevivência”.

Fonte: Site da Rádio Vaticano. Palestra do Secretário do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, Arcebispo Octavio Ruiz Arenas.

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO