sábado, 15 de agosto de 2015

Novena do Catequista - 1º Dia

1º dia da novena

Abençoai, Senhor, o meu ministério.



■ SINAL DA CRUZ      
Oração inicial

Senhor, 
Sou catequista por vós enviado, a serviço da Igreja.
Anuncio o Evangelho com alegria 

formando os vossos discípulos

para que se tornem missionários.
Coloco-me a vossa disposição,
e à disposição dos meus catequizandos.

Peço a graça de perseverar,
superando limitações e dificuldades.
Rezo esta novena com fé,
por mim, por meus catequizandos,
pelos seus familiares e pela Igreja.
Iluminai-me com o vosso santo Espírito
e mergulhar-me no amor do Pai em minha oração
e em minhas atividades.
Amém!

                                            
Interiorização

Faça do seu coração a sua igreja. Desacelere os pensamentos e suavize os sentimentos. Acolha odos os ruídos e barulhos, transformando-os em sons que o ajudem a sentir-se bem. Abra o seu ser a Deus como você abre as portas de cada a uma pessoa amiga. Receba-O suavemente, sinta-se abraçado por Ele. Deixe que Ele demonstre todo o seu amor por você. Por alguns instantes, permita que Ele faça companhia a você, e você a Ele.

Sem pressa, visualize agora, com a maior fidelidade possível, a celebração ou o momento em que você foi enviado como catequista pela Igreja. Ou recorde o seu primeiro dia como catequista. Reveja as cenas, recorde as palavras ditas na ocasião. Depois guarde alguns instantes de silencia, assimilando o que veio à sua mente e ao seu coração.


Reflexão

Leia sem pressa

A palavra “ministério” significa “serviço”. Quem exerce um ministério presta um serviço, ou seja, coloca-se à disposição de alguém, e o faz livre, responsável e gratuitamente. Não impõe condições nem exige pagamento. Doa-se espontaneamente. A catequese é um ministério porque é um serviço que se presta aos catequizandos por amor a eles e por amor a Deus. O catequista não recebe salário, não tem recompensas às vezes nem mesmo escuta um “obrigado”. Ser catequista é fazer-se serviçal, é fazer o bem sem contar com honras e reconhecimentos. É amar evangelizando; é evangelizar amando!


Reflita: o que esse texto diz a mim, catequista?

Instrução

Meu filho, se entrares para o serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provocação; humilha teu coração, espera com paciência, dá ouvidos e acolhe as palavras de sabedoria; não te perturbes no tempo da infelicidade, sofre as demoras de Deus; dedica-te a Deus, espera com paciência a fim de que no derradeiro momento tua vida enriqueça. Aceita tudo o que te acontecer. Na dor, permanece firme; na humilhação, tem paciência. Põe tua confiança em Deus e ele te salvará, orienta bem o teu caminho e espera nele. Conserva o temor dele até na velhice (Eclo 2,1-4.6).


Leia o texto novamente, com calma. O que mais chamou a sua atenção. Que palavras sobressaíram da leitura? Que mensagem você encontrou nesse texto da Sagrada Escritura?
Tempo para pensar, meditar e saborear a Palavra de Deus.


Entrega

Da forma mais simples possível, diga a Jesus, como se você estivesse conversando com Ele, tudo o que você tem a dizer sobre o seu ministério de catequista. Conte, agradeça, suplique, peça perdão, fale de suas dúvidas, inseguranças, alegrias, medos. Diga tudo, não guarde nada para você...
Depois de falar, silencia sua mente e o coração. Deixe que o Espírito Santo ilumine a sua reflexão e oração e as entregue a Jesus; Jesus, por sua vez, as apresentará ao Pai.

Compromisso

Diante do que rezei e refleti hoje, que compromisso vou assumir para exercer com amor e responsabilidade o ministério da catequese que a Igreja me confiou?

Diga a Jesus: “Jesus eu assumo o compromisso de...”

Oração

Senhor, neste primeiro dia da novena peço que me ajudeis a entender a importância da catequese e de ser catequista. Quero servir-vos o melhor possível em meus catequizandos, e estou disposta o assumir esse ministério com dedicação e perseverança. Para tanto, conto com a intercessão de Maria, vossa e minha primeira catequista, Amém.

Se você tiver um pedido particular para fazer, apresente-o agora a Jesus. Depois conclua glorificando a Trindade:
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém.
                                         

Oração final

Senhor,
obrigado pelo ministério
que a mim confiaste
por meio de vossa igreja.
Amo os meus catequizandos
e os evangelizo com alegria,
apresentando-vos como
o Caminho, a Verdade e a vida.
Obrigado por esta novena
em que entrego a vós
a mim e aos meus catequizandos.
Olhai por suas famílias,
especialmente por aquelas
que carregam as cruzes mais pesadas.
Abençoai, Senhor, toda a minha vida,
em casa, no trabalho e na comunidade.

■ SINAL DA CRUZ
                             
OBS. O livro “Novena do Catequista” pode ser adquirido pelo site: www.paoevinho.com.br ou pelo telefone 0800-0521797.     

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO