sábado, 14 de maio de 2016

HOMILIA DO DOMINGO - FESTA DE PENTECOSTES ANO C


A Igreja nos convida a celebrar neste domingo a Festa de Pentecostes. Mas esta não é uma festa isolada ou independente, ela é o coroamento de todo o tempo pascal.

Desde a paixão, morte e ressurreição de Cristo, o Espírito Santo vai ocupando um espaço cada vez maior. Em outras palavras: o tempo pascal é todo pentecostal, pois se nos recordamos bem, já na cruz, quando Jesus morreu, diz o evangelho: "e inclinando a cabeça entregou o espírito." Em seguida, em uma das suas aparições, soprou sobre os apóstolos e disse: "recebam o Espírito Santo..." A outros, fez arder o coração enquanto caminhavam, e abriu-lhes os olhos ao partir o pão. Estas são ações próprias do Espírito Santo. Por isso, não devemos perder a conexão com a Páscoa de Jesus, se quisermos verdadeiramente celebrar esta festa.

Pentecostes não é a experiência mágica de um único dia. Pentecostes é um processo de abertura a Deus, de entrega, de oração, de revisão de vida, de conversão, de vencer os medos...

Os apóstolos e a Virgem Maria não foram surpreendidos pelo Espírito Santo, eles o aguardavam, por isso estavam em oração. Também não tinham muitas ilusões quanto aos seus dons. Eles sabiam que ter o Espírito Santo e agir segundo a sua inspiração era aprender a imitar a Jesus. Não esperavam o Espírito Santo a fim de possuir auréolas vistosas, falar com palavras difíceis, para entender todos os mistérios, fazer milagres, receber o aplauso de todos, ou não mais encontrar dificuldades na vida. Eles sabiam muito bem que o objetivo a ser alcançado era a capacidade de lavar os pés uns dos outros, como fez Jesus; poder perdoar generosamente até mesmo os que nos perseguem; ser capaz de dar a própria vida pelos amigos; conseguir dizer a verdade mesmo que isso tenha suas consequências desfavoráveis; ver em cada pessoa a imagem do próprio Deus, mesmo naquelas mais débeis; que eram para saber abraçar a cruz a cada dia com amor e ternura...

E nós, o que poderemos celebrar neste dia de Pentecostes?

É muito importante que também nós possamos celebrar esta festa não somente como uma lembrança do passado, mas ele deve ser atual para cada cristão, nós devemos vive-la como a nossa festa de pentecostes. Devemos sair da Igreja neste domingo cheios deste espírito, desta força que nos anima e move a fazer o mesmo que fez Jesus. Também para nós esta festa deve ser o coroamento do tempo da Páscoa. O dia em que todos os ensinamentos destes cinquenta dias começam a florescer em nossos corações.

Mas se alguém não viveu profundamente o tempo da Páscoa, não entenderá verdadeiramente o sentido de Pentecostes e não gozará de seus dons. Então, para estes, esta festa poderá ser o ponto de partida, não como foi para os apóstolos, mas como o das pessoas que escutaram neste dia as palavras e pregações e decidiram aderir à fé e começaram um novo estilo de vida.

Coragem! Esta festa é para todos.

O Senhor te abençoe e te guarde
O Senhor te faça brilhar o seu rosto e tenha misericórdia de ti.
O Senhor volva seu olhar carinhoso e te de a PAZ.


Frei Mariosvaldo Florentino, Capuchinho.

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO