segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

ROTEIRO DE ENCONTRO – A PAIXÃO DE CRISTO


Criação: Jin Hee Kin – São Paulo - SP




A
N
T
E
S
Interlocutores
(Catequizandos)
Catequizandos da 1º eucaristia
Idade : 8 a 13 anos
Duração
90 min
Local
Sala de catequese
Tema
Conteúdos
Paixão de Cristo

Objetivo(s)
- Prática da espiritualidade e contemplação.
- Vivenciar com os catequizandos o amor de Cristo. A dor mais cruel, a traição, a humilhação mais intensa, tudo é pequeno diante da realização suprema da vontade de Deus na vida. Será um encontro Orante e contemplativo
Material
(Ambiente)
Cartãozinho escrito “FIQUEM AQUI E VIGIEM COMIGO”.
Bíblia, Crucifixo, Manto vermelho e incenso numa mesa para contemplação e cadeiras em volta para as crianças.






D
U
R
A
N
T
E







Passos metodológicos

Acolhida
Receber com as crianças com uma música bem suave (canto gregoriano).
Palavra
1- Mt 26,36-41.
Perguntar individualmente: É POSSIVEL ESTAR
JUNTO COM JESUS NESSA HORA DE ANGUSTIA?
2- Mt 27,27-31. 
Imaginar a cena de zombaria.
3- Lc 23,33-38.
Colocar a música: “Ao morrer crucificado”.
Oração:
Depois das leituras pedir para olhar a cruz observando cada detalhe como as mãos os pregos a coroa de espinhos a expressão do rosto, e quem quiser fazer uma oração de joelhos, pode orar com gratidão por essa vida doada com tanta generosidade.
Atividades educativas
Encontro Orante e Contemplativo.

Incentivá–las a rezar em casa diante de um crucifixo pedindo a Jesus por todas as pessoas excluídas da sociedade, como presos, drogados, meninos de rua e outras que estão sofrendo:
A oração deve estar escrita num cartãozinho:

PAI, TORNA-ME SENSÍVEL AO SOFRIMENTO E A DOR
DE CADA PESSOA QUE ENCONTRO NO CAMINHO,
QUE MINHA COMPAIXÃO SE DEMONSTRE COM
GESTOS CONCRETOS. AMÉM.



Atividades
Sócio- transformadoras

Quando fazemos encontros celebrativos, orantes, as atividades sócio-transformadoras são mais abstratas, depende muito do sentimento de cada um na celebração.
Neste caso, o AGIR na vida cotidiana leva a mudança de valores e da maneira de se encarar a vida, mais profundas...
Portanto, não é necessário que o catequista dê pistas aos catequizandos de ações a serem feitas. As reflexões com o grupo já levam a isso.

D
E
P
O
I
S


Avaliação



Faça uma avaliação pós-encontro para analisar a capacidade de abstração, oração e contemplação dos catequizandos. Veja se o encontro foi frutuoso, se “mexeu” com o interior de cada um.
Pontos positivos, pontos negativos. O que mudar numa próxima vez.

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO