quarta-feira, 1 de março de 2017

REZEM O TERÇO TODOS OS DIAS...


Havia uma senhora muito simples, devota de Nossa Senhora, que vendia frutas e verduras na vizinhança. Certo dia, Tia Joana, como era conhecida por todos, foi vender suas verduras na casa de um protestante e perdeu o seu terço no jardim da casa dele.

Passados alguns dias, Joana  voltou novamente àquela casa a  fim de ver se encontrava o seu querido tercinho. O protestante assim que a viu foi logo ao encontro de Tia Joana dizendo para ela de modo sarcástico:
- Você perdeu o seu Deus?
Ela humildemente, respondeu:
-  Eu, perder o meu Deus? Nunca!
Ele, então, pegou o Terço e disse:
- Não é este o seu Deus?
Ao que ela respondeu:  
- Graças a Deus o senhor encontrou o meu Terço. Muito obrigada.
 E ele disse então:
- Por que você não troca este cordão com estas sementinhas baratas pela Bíblia?
Ao que ela disse:                         
- Porque a Bíblia eu não sei ler, mas o com o Terço eu medito toda a Palavra de Deus e a guardo no coração.
Ele, curioso, disse:                                
- Medita a palavra de Deus? Como assim?
Pegando o Terço, tia Joana respondeu:
-  Posso sim...

Quando eu pego a cruz, lembro-me que o Filho de Deus deu todo o Seu Sangue pregado numa Cruz para salvar a humanidade.
Esta primeira conta grossa, já me lembra que há um só Deus onipotente.
E estas três contas pequenas me lembram as Três Pessoas da Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo.
Essa outra conta grossa me lembra a oração que o Senhor mesmo nos ensinou que é o Pai Nosso.
O terço tem 5 mistérios que fazem as 5 chagas de Jesus Cristo cravado na cruz, e cada mistério tem 10 Ave-Marias, que me fazem lembrar os Dez Mandamentos que o Senhor mesmo entregou a Moisés.
Já o Rosário de Nossa Senhora tem 20 Mistérios que são: os cinco gozosos, os cinco dolorosos, os cinco gloriosos e os cinco luminosos. De manhã, quando me levanto para iniciar a luta do dia rezo os gozosos, pensando no pobre lar e na humilde vida de Jesus, Maria e José. No meio dia, no meu já grande cansaço, na fadiga do trabalho, e no pensamento do que ainda falta para terminar o dia e poder descansar, eu rezo os mistérios dolorosos, que me fazem lembrar a dura caminhada do meu Senhor Jesus Cristo para o Calvário, tão cheio de dores e tão cheio de cansaço. Quando chega o fim do dia, com as lutas todas vencidas, eu rezo os mistérios gloriosos, que me recordam que Jesus venceu a morte para, por amor, dar a salvação a toda humanidade. Antes de me deitar à noite, eu rezo os mistérios luminosos, pedindo ao Senhor que me traga de novo a luz do dia, para que eu comece de novo o dia na luz da fé e ne esperança da sua vinda

Ele, depois de ouvir tudo isso, disse simplesmente:
-  Eu não sabia disso. Ensina-me, então, a oração do Terço!

Que tal retomarmos ou reforçarmos essa oração simples e popular que conservou e alimentou a fé de tantas pessoas?

(Autor Desconhecido)

Neste texto, não havia menção aos Mistérios Luminosos. Eu coloquei ao final, lembrando que o Papa João Paulo II acrescentou à oração do Terço, os “Mistérios da Luz” ou Luminosos, que falam da Vida Pública de Jesus.
1º mistério: O Batismo de Jesus.  
2º mistério:  Jesus se revela   nas Bodas de Canaá.
3º mistério:  Jesus anuncia   o Reino de DEUS.
4º mistério:  A Transfiguração de Jesus.        
5º mistério:  Jesus institui a EUCARISTIA na Ceia Pascal.



SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO