quarta-feira, 24 de maio de 2017

COMO A BÍBLIA DEFINE O CATEQUISTA (EVANGELIZADOR)?

Encontrarmos na Bíblia, inúmeras passagens de exortação de Jesus aos seus discípulos, para que continuassem a sua missão; definindo dessa forma como seus seguidores deveriam espalhar a Palavra pelo mundo. 

Mas, a melhor “descrição” ou definição de como deve ser um “evangelizador”, que hoje chamamos também de "catequista", foi feita pelo apóstolo Paulo em suas cartas à Timóteo. Apesar de pairar algumas dúvidas a respeito da autoria de Paulo a respeito das Cartas Pastorais, elas estabelecem como deveria ser organizada a Igreja nascente em seus aspectos pastorais. E é isso que consideramos aqui, o aspecto “pastoral” da missão do Catequista/Evangelizador.

Segundo São Paulo, em sua primeira carta a Timóteo, eis o que um “catequista” (evangelizador) deve ser e ensinar:

- Ele pode ter qualquer idade, jovem ou velho. Pelo seu valor, nunca será desprezado por sua pouca idade ou pelo avançado dos anos;
- Precisa ser para os outros: modelo na palavra, na conduta, no amor ao próximo, na fé e na pureza de coração;
- Precisa se aplicar à leitura, ao estudo, à exortação e ao ensino da fé;
- Não pode esquecer o dom da graça que lhe foi confiado pelo seu chamado e pela imposição das mãos que recebeu pelo sacramento da Crisma;
- Se for preciso, passa noites em claro para exercer sua missão;
- Precisa ser perseverante para que todos vejam o quanto está progredindo na fé;
- Vigia sempre a própria conduta;
- Cuida da doutrina;
- E é perseverante nos ensinamentos de Cristo para salvar a si mesmo e aos seus ouvintes.

Vamos conferir o que diz São Paulo, segundo a tradução da Bíblia de Jerusalém:

“Que ninguém despreze tua jovem idade. Quanto a ti, sê para os fiéis modelo na palavra, na conduta, na caridade, na fé, na pureza. Esperando a minha chegada, aplica-te à leitura, à exortação, à instrução. Não descuides do dom da graça que há em ti, que te foi concedido mediante profecia, junto com a imposição das mãos do presbítero. Desvela-te por estas coisas, nelas persevera, a fim de que a todos seja manifesto o teu progresso. Vigia a ti mesmo e a doutrina. Persevera nestas disposições porque, assim fazendo, salvarás tanto a ti mesmo e aos teus ouvintes”. 
(1Timóteo 4, 12-16).


Na Bíblia temos duas Cartas de São Paulo a Timóteo. São Paulo se dirige a ele na primeira carta como: “a Timóteo, meu verdadeiro filho na fé”.

Timóteo era filho de mãe judia e de pai grego. O conhecimento Bíblico de Timóteo veio pelo ensino da sua mãe Eunice e sua avó, Loide, que são conhecidas pela piedade e fé. Elas eram cristãs convertidas por Paulo. Paulo não poupou elogios a Timóteo por seu conhecimento das Escrituras e preparou Timóteo para ser um grande evangelizador levando-o consigo em suas viagens.

Timóteo torna-se missionário, deixa sua cidade e segue Paulo (Atos 16,3). Acredita-se que a cidade natal de Timóteo era Listra, que se situaria hoje na atual Turquia. Paulo pregou ali em sua primeira viagem missionária.



Timóteo se converteu aos 15 anos, nas pregações de Paulo na cidade de Listra. Ele nasceu mais ou menos no ano 30 d.C. Em 49 d.C. tornou-se companheiro de Paulo em sua segunda viagem missionária (Atos 16,3), ocasião em que também fora circuncidado. Nesta época Timóteo tinha 19 anos de idade. Aos 30 anos já era considerado um grande líder, mas, considerado como em sua mocidade, já que, naquele tempo se considerava uma pessoa “adulta”, lá pelos 40 anos.

Paulo enviou Timóteo para a obra de evangelização em várias comunidades por ele organizada. Nestas Igrejas a evangelização deveria continuar. Assim aconteceu em Corinto (1 Coríntios 4,17); em Filipos (Filipenses 2,19) e em Tessalonica (1 Tessalonicenses 3,2). Timóteo atuou como líder da igreja em Éfeso (1 Timóteo 1,3). Ajudou os anciãos na evangelização e na solidificação da fé. Timóteo nunca esmoreceu em sua fé mantendo-se firme na confissão de Jesus Cristo mesmo na prisão (Hebreus 13,23).

A primeira carta a Timóteo foi escrita em Filipos, mais ou menos em 64 d.C. Timóteo estava então, pregando em Éfeso. Na segunda carta, o tema central é a relação pessoal entre Paulo e Timóteo. Foi escrita, na prisão, em Roma, provavelmente no ano 67 d.C., pouco antes da morte de São Paulo.

Próximo de seu martírio, Paulo deseja rever Timóteo e o exorta a manter-se perseverante, mesmo que para isso seja necessário sofrer por causa do Evangelho. Foi provavelmente a última epístola de Paulo, em ordem cronológica. O trecho: “Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé” (2Tm 4, 7), mostra a visão do apóstolo sobre sua trajetória de vida cristã.

Paulo nomeou Timóteo, bispo de Éfeso mais ou menos no ano 65 d.C. e ele a li ficou até a sua morte, acredita-se que em 97 d.C. Conta a tradição que Timóteo tentou impedir uma procissão a deusa Diana que estava acontecendo ali, onde os pagãos cometiam muitas indignidades contra a fé cristã. Pôs-se no meio dos idólatras e discursou energicamente acusando-os do comportamento escandaloso. Esta atitude apostólica de Timóteo provocou a ira dos pagãos que se precipitaram contra ele, o amarraram, arrastaram e o mataram a pedradas e pauladas. Deveria ter mais ou menos 65 a 67 anos.

A vida missionária de Timóteo é um exemplo para nós., considerado um dos primeiros e corajosos pregadores do cristianismo. Ele é um modelo que declara que aquele que é forte em sua fé pode ser usado nas mãos de Deus. Timóteo já na sua adolescência começou seu trabalho de evangelização. O que nos mostra que não devemos deixar para depois esta tarefa. O tempo é hoje.

Ângela Rocha
Catequista

FONTES:
Bíblia de Jerusalém (citações)
abiblia.org (biografia de Timóteo)


VERSÍCULOS PARA O EVANGELIZADOR:

“(...) Apascenta os meus cordeiros.” (Jo 21,15)

"Não fostes vós que me escolhestes, mas, fui Eu que vos escolhi". (Jo 15,16).

 “Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem”. (2Cor 2,15).

 “(...) Ai de mim se não evangelizar...”  (1Cor 9,16).

 “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer”. (Jo 15,15).

 “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura". (Mc 16,15)

 “(... )Quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade”.  (1Tm 2,4).

"Proclama palavra, insiste, no tempo oportuno e no inoportuno, refuta, ameaça, exorta com toda paciência e doutrina." ((2Tm 4,2).

 “Ide, pois fazer discípulos entre todas as nações. Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado”. (Mt 28, 19-20).

"Portanto, ide e fazei discípulos meus todos os povos...e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei!" (Mt.28, 19-20).

"Os sábios brilharão como brilha o firmamento, e os que ensinam a muitos a justiça brilharão para sempre como estrelas." (Daniel 12,3).

 “Ide por todo mundo pregai o evangelho a toda criatura”. (Marcos 16, 15).

 “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também”. (Jo 13, 15).

“Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos”. (Mc 10, 45)

 “Não foram vocês que me escolheram, mas fui eu que escolhi vocês. Eu os destinei para ir dar fruto, e para que o fruto de vocês permaneça. O Pai dará qualquer coisa que vocês pedirem em meu nome”. (Jo 15,16).

"Vinde e vede " (Jo 1,39).

"Avança mais para o fundo e ali lançai vossas redes para a pesca". (Lc 5,4).

"Dai-lhe vós mesmos de comer...” (Lc  9, 13).

"Vós sois o sal da terra...Vós sois a luz do mundo..." (Mt 5,13-14)

 “Como são belos os pés daqueles quem anunciam boas notícias...”. (Rm 10, 15-17).

 “Ainda outra parte caiu em terra boa! Brotou e deu frutos até cem por um (...), o que caiu em terra boa são aqueles que, ouvindo com um coração bom e generoso, conservam a Palavra e dão fruto pela perseverança”. (Lc 8, 8-15).

"Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.” (Rm 10,14,15)

"Filipe aproximou-se e ouviu que o eunuco lia o profeta Isaías, e perguntou-lhe: Porventura entendes o que estás lendo? Respondeu-lhe: Como é que posso, se não há alguém que me explique? E rogou a Filipe que subisse e se sentasse junto dele."
(At 8, 30-31)

 “Estejam sempre preparados para responder a qualquer que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês.” (1Pd 3,15).

"E quem recebe em meu nome uma criança como esta, é a mim que recebe". (Mt 18,5).





SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO