terça-feira, 9 de maio de 2017

CONTO MEU ENCONTRO

Nesta semana no “Conto meu encontro”, nossa amiga Nilva Mazzer , de Maringá, Paraná, vai partilhar conosco um encontro que ela fez com os pais de seus catequizandos, visando conscientizá-los  do papel fundamental que eles exercem na evangelização de seus filhos.


CONTO MEU ENCONTRO...

DINÂMICA DA SEMENTE PARA REUNIÃO DE PAIS NA CATEQUESE

MATERIAL:
- 2 vasos iguais, um só com terra, e o outro com flores plantadas.

                                    
-  Sementes desconhecida (usei de pimenta branca).

COORDENADOR: Queridas famílias, sejam todos bem vindos. Sintam-se acolhidos em nossa paróquia. É com muita alegria que recebemos vocês e seus filhos. É uma honra para nós ACOMPANHAR vocês nessa missão de catequizá-los. Sim, ACOMPANHAR, porque são vocês os principais catequistas deles. A nós Igreja, cabe apenas uma pequena ajudinha.
Querem ver por quê?
(Neste momento são distribuídas sementes entre os presentes)
Peguem essas sementes que está sendo distribuída para você, e observe-as, agora me digam de que planta se trata esta semente? Difícil saber não é?
Vamos imaginar que esta semente é totalmente desconhecida de nós! Mas se queremos saber do que se trata, o que temos que fazer? Plantá-la, adubá-la, regá-la, só assim ela vai germinar e crescer, e dar frutos quem sabe! É fácil? Acho que não, é bem trabalhoso! Essas sementes, são seus filhos. Não conseguimos fazê-los germinar e crescer sozinhos, sem vocês.

Vocês são o canteiro adubado (pego o vaso com terra, afofo a terra e planto algumas sementes) e nós somos o regador (pego o regador com água e molho o vaso). Nada podemos fazer sem a sua ajuda. Por isso digo que os catequistas são apenas seus ajudantes. Claro que a nossa parte de molhar, é importante... Mas a missão mesmo, é de vocês pais! São vocês os semeadores. Se vocês não semearem não teremos o que regar, nós catequistas somos apenas os jardineiros que regam e cuidam de suas sementes, lembram? O trabalho de base é seu pai, mãe! A catequese é o seu apoio.

Agora quando vocês fazem um bom trabalho no plantio e nós não deixamos faltar a água, o resultado é esse (mostro o vaso com as flores que deve estar escondido debaixo da mesa).
Obs: eu mostrei o vaso depois que li o meu depoimento, OK? Abraços e bom proveito.
DEPOIMENTO
Sou catequista à alguns anos, e confesso, me preparo bastante para isso, só que tem vezes que fico de mãos atadas, pois as sementes (crianças) que chegam até a mim, não germinam, por mais que eu as regue continuam fechadas sem nenhum broto, aí eu me questionava onde estava o meu erro?
E um dia em oração me veio a resposta,
FAÇA A SUA PARTE BEM FEITA, e eu teimosa que sou, continuei a questionar... mas e as que não nascem Senhor?
E mais uma vez me veio a resposta FAÇA A SUA PARTE BEM FEITA, então eu vou repassar isso pra vocês (pais), FAÇAM A SUA PARTE BEM FEITA. 
Só assim teremos muitos brotos, e quem sabe árvores produzindo frutos e mais sementes. Pois para mim é fácil dar o meu melhor, e caso a semente não germine até a Crisma, eu devolvo o vaso para vocês (pais), e lavo as minhas mãos. Mas não é bem assim, nós catequistas trabalhamos pra Jesus, e não queremos entregar a ele um vaso vazio, queremos entregar um vaso assim:
                                         (mostrar um vaso lindo de flores)

Nilva Mazzer – Paróquia São José Operário, Maringá-PR - Arquidiocese de Maringá

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO