quarta-feira, 14 de março de 2018

CADA COMUNIDADE UMA NOVA VOCAÇÃO: CAMPANHA

A Igreja do Paraná, atenta à indicação de Jesus: “Pedi ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe” (Mt 9,38), iniciou uma ação evangelizadora inédita em prol de vocações para a Igreja. A proposta é que cada comunidade coloque-se em oração, como um único corpo, pedindo ao Senhor, por intercessão de Nossa Senhora, uma nova vocação para a Igreja. 

A vocação para o sacerdócio, a vida consagrada, a família, a missão… é um dom concedido somente por Deus, mas também é fruto da comunidade que reza. O Papa Francisco acredita nisso: “Jesus nos disse que o primeiro método para obter vocações é a oração e nem todos são convencidos disso”. Além da oração, outro elemento essencial é o testemunho. Os jovens precisam ver testemunhos bonitos de pessoas que se dedicam inteiramente ao Senhor com alegria, para que possam se sentir motivados a apostar sua vida nesse mesmo caminho. “É verdade que o jovem sente o chamado do Senhor, mas o chamado é concreto e, na maioria das vezes, é: Quero me tornar como ele ou ela. Existem testemunhos que atraem os jovens. Os testemunhos dos bons sacerdotes e das boas religiosas”, disse também o Papa Francisco. 

Desta forma, a Ação Evangelizadora: Cada comunidade uma nova vocação vai se desenvolver a partir de dois eixos: 

1º - Rezar pelas vocações: Em todos os encontros/reuniões da Igreja começar ou terminar com uma dezena do rosário pelas vocações. Ex. Assembleias dos Bispos, Reuniões de Clero, Conselhos de Pastoral, Encontros da Catequese, Movimentos e Organismos, etc. É importante recordar às pessoas a intenção da oração: pelas vocações. 

2º – Evangelizar pelas Redes Sociais: Publicar vídeos breves, densos de vida cristã-presbiteral-religiosa-laical (todas as vocações) nos meios de comunicação, interagindo com os Regionais, Arquidioceses, Paróquias, Pastorais, Movimentos Eclesiais etc. 

A Ação abrange 51 Dioceses da Igreja Católica, milhares de comunidades para rezar pelas vocações e para partilhar pelas redes sociais testemunhos de quem vive com alegria a sua vocação. 

Os objetivos da campanha são: 

Suscitar uma cultura vocacional em toda a Igreja para despertar as mais variadas vocações: esse é o objetivo geral da Ação Evangelizadora cada comunidade uma nova vocação. 

Os objetivos específicos: 

  • Rezar pelas vocações em todos os espaços e momentos da vida eclesial; 
  • Desafiar as comunidades a despertar um de seus membros para uma vocação de consagração; 
  • Dar sustentação espiritual aos que responderam ao chamado de Deus; 
  • Publicar nos meios de comunicação testemunhos, músicas, filmes vocacionais; 
  • Viver a experiência da unidade eclesial na promoção vocacional. 

Estão à frente desta Ação Evangelizadora nos três estados da região sul: os Arcebispos e Bispos, a Comissão Regional dos Presbíteros, a Conferência dos Religiosos em cada estado, a Comissão Regional dos Diáconos Permanentes, a Pastoral Vocacional/Serviço de Animação Vocacional. Além destes estados várias outras dioceses já aderiram à Campanha. 

Além dos bispos, uma multidão imensa de leigos está sendo envolvida ativamente por meio de todas as Pastorais, Movimentos Eclesiais, Organismos e Serviços da Igreja. 

De modo especial, três grupos de leigos estão sendo chamados a estar na linha de frente desta Ação Evangelizadora: 

– Ministros como “guardiões” 

Os Ministros Extraordinários da Eucaristia estão presentes nas igrejas matrizes e em quase todas as comunidades/capelas. Os bispos pediram a eles para serem os guardiões desta Ação Evangelizadora. Isto é: eles vão zelar para que o povo reze pelas vocações, lembrando sempre a intenção da oração: por todas as vocações. 

– Catequistas e catequizandos como “protagonistas” 

Também a esses está sendo enviado um documento dos bispos confiando a eles o protagonismo da Ação Evangelizadora. No texto pede-se que, na medida do possível e onde for oportuno, no início de cada encontro de catequese reze-se, de forma bem dinâmica, a dezena do Rosário com os catequizandos, pelas vocações. 

Está sendo pedido para que cada grupo de catequese eleja uma imagem de Nossa Senhora e com ela confeccione uma capelinha. É importante que haja o envolvimento dos catequizandos na escolha da imagem e na “construção” da capelinha. Uma vez tendo a capelinha, no final de cada encontro um dos catequizandos a levará consigo para rezar com a sua família. Dessa forma, o catequizando se torna protagonista da oração pelas vocações junto aos seus familiares. 
Capelinha usada na Catequese da Paróquia Senhor Bom Jesus dos Perdões - Centro - Curitiba PR.
No início de cada encontro, ao acolher a capelinha que retorna ao grupo, pedir para o catequizando contar para os amigos como foi a oração pelas vocações em sua família. 

– Adolescentes e Jovens como “divulgadores” 

Do mesmo modo como está sendo pedido para os dois grupos acima, os adolescentes e jovens estão sendo encarregados de serem os divulgadores dos vídeos-testemunhos nas redes sociais. Ninguém melhor que eles para espalhar os depoimentos de quem vive a sua vocação com alegria. Os adolescentes e jovens também podem produzir vídeos para serem compartilhados. Isso seria demais de bom! 

No estado de Santa Catarina a Ação Evangelizadora teve início dia 2 de fevereiro, na festa da Apresentação do Senhor e dia da Vida Consagrada. Já no Paraná, no Rio Grande do Sul e nas demais Dioceses que aderiram à Ação Evangelizadora, a abertura será durante a Semana Santa, mais especificamente durante a Missa do Crisma. Em todas as Dioceses, os bispos diocesanos se reúnem com seus padres para a renovação das promessas sacerdotais e, nessa ocasião será realizado o lançamento da Ação Evangelizadora em âmbito de Diocese. Durante a celebração do Lava-Pés na noite da Quinta-feira Santa será feito o lançamento da Ação Evangelizadora em âmbito de paróquia. A nossa equipe está preparando um vídeo bem breve para ser projetado no início da celebração. 

Acompanhe as notícias e os vídeos da Campanha pelo site: 

Postar um comentário