terça-feira, 11 de dezembro de 2018

O QUE É UMA "NOVENA"?

Novena com as famílias - Paróquia Senhor Bom Jesus dos Perdões - Curitiba
Novenas são uma parte antiga da vida devocional da Igreja e têm uma rica história, que traz sua estrutura de volta aos dias entre a ascensão de Jesus e a festa de Pentecostes. O mandamento final de Jesus na terra antes de ascender ao céu era “aguardar a promessa do Pai”.

“E comendo com eles, ordenou-lhes que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem o cumprimento da promessa de seu Pai, que ouvistes, disse ele, da minha boca; porque João batizou na água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo daqui há poucos dias”. (Atos 1, 4-5)

Deus cumpriu essa promessa na festa judaica de Pentecostes, como é descrito no segundo capítulo de Atos. Esta festa judaica sempre foi celebrada 50 dias após a festa da Páscoa. De acordo com São Lucas, Jesus subiu ao céu depois de “aparecer aos [apóstolos] durante quarenta dias” (Atos 1, 3) depois de sua ressurreição. Isso significa que o tempo entre a ascensão de Jesus e a vinda do Espírito Santo no Pentecostes é de nove dias (sem incluir o dia da ascensão de Jesus).

Para muitos cristãos, eles viram esses nove dias de oração como modelo de oração e desenvolveram devoções que consistiram em nove dias (ou meses) de oração para uma intenção específica ou para um santo em particular. Esse número era visto como divinamente inspirado e, assim, as “novenas” (da palavra latina novem, que significa “nove”) eram vistas como uma maneira perfeita de orar.

Uma das primeiras novenas foi um período de oração pelos nove meses que antecederam a festa de Natal, em imitação da gravidez em oração de Maria. Não demorou muito para que o número nove fosse usado em todos os tipos de situações, como uma novena de missas para uma pessoa, ou uma novena de orações para a restauração da saúde. Assim, a “novena” nasceu e se tornou uma parte central da devoção católica desde então.

E por que a Novena de Natal?

Dezembro chegou! O último mês do ano é um dos meses mais belos e significativos. Fim de ano é sempre uma ocasião para fazermos uma revisão de nossa vida, uma oportunidade para avaliarmos nossas conquistas e fracassos não apenas no plano material, mas também no plano espiritual, cultural e humano.

Dezembro é o mês da esperança. É tempo de fazermos novos projetos e propósitos com confiança na ajuda de Deus e na proteção materna da Virgem Maria. É tempo de ação de graças a Deus Pai pelos favores e bênçãos recebidos, que são manifestações do seu infinito amor para conosco, e de gratidão a Nossa Senhora pela sua constante proteção durante o ano que está terminando.

Dezembro é também mês de ternura, porque neste mês celebramos o nascimento de Jesus na pobreza, humildade, simplicidade. No presépio, em Belém, na pessoa do Menino Deus nasce o amor, a compaixão, a solidariedade e a esperança de um mundo novo. Maria e José contemplando o seu filho na manjedoura é a ternura palpável de Deus que se torna frágil e pobre para partilhar nossa vida e nos trazer a salvação.

Dezembro é, finalmente, o mês da alegria, porque Jesus veio nos fazer filhos de Deus e, n'Ele, irmãos e irmãs uns dos outros. Ele veio nos libertar do pecado e nos restituir a amizade divina. Ele veio nos libertar da morte e garantir-nos a ressurreição.

Neste Natal, apesar da violência e muitos outros males que nos afligem, ofereçamos a todos a esperança, a ternura e a alegria que brotam do nascimento de Jesus. E precisamos nos preparar para bem celebrarmos o Natal.


Existem muitos modos de nos prepararmos bem para o Natal. Um deles é fazendo a Novena de Natal. A tradição desta Novena nos coloca em sintonia com aquela primeira novena feita por Nossa Senhora junto com os discípulos, em preparação à vinda do Espírito Santo (At 1,13-14). Assim, o nosso Natal não será apenas uma festa de comes e bebes e troca de presentes, mas a celebração do aniversário de Jesus, no grande mistério de amor que é a Encarnação do Verbo divino.

A alegria da fé nos faz contemplar um Deus que se fez nosso irmão, presente numa criancinha. Um Deus ternura, bem próximo de nós, como Palavra encarnada, cheia de luz, que nos comunica um amor infinito. Quem pode ir ao encontro dessa Luz? Todos os que se empenham na busca e na promoção da paz.

Que nossa mente e coração se abram para a graça, pois Deus está mandando seu próprio Filho para nos salvar de tudo o que compromete nossa paz e alegria de viver: dificuldades, sofrimentos, tristezas. Vamos viver o NATAL fazendo a nossa novena.

E para isso, temos inúmeras sugestões da Igreja. Seja ela da CNBB, das dioceses ou regionais e até das próprias comunidades, busque participar junto da sua família, amigos, vizinhos. A Novena de Natal é época de encontro, de reflexão e de reforçar os laços de amizade.

FONTE: Diversas.

domingo, 9 de dezembro de 2018

VÍDEO DO PAPA: DEZEMBRO 2018



Dezembro 2018. O Vídeo do Papa:

Aprendamos a escutar. Ouçamos como os outros falam, vivem, e comuniquemos o Evangelho de tal maneira que possam acolhê-lo em seu coração. Assim, é seguro que nos entenderão. Mais uma vez, trata-se apenas de seguir o exemplo de Jesus Cristo, o mestre na comunicação da fé. “Quem quiser partilhar sua fé com a palavra, tem que escutar muito. Imitemos o estilo de Jesus, que se adaptava às pessoas que tinha diante d´Ele para aproximá-las do amor de Deus. 
O Vídeo do Papa difunde todo mês as intenções de oração do Santo Padre pelos desafios da humanidade e da missão da Igreja.
Rezemos para que as pessoas comprometidas com o serviço da transmissão da fé encontrem uma linguagem adaptada aos nossos dias em diálogo com a cultura, em diálogo com o coração das pessoas e sobretudo escutando muito.” 

Pela Rede Mundial de Oração do Papa (Apostolado da Oração)