terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

COMO SE LÊ A BÍBLIA?

COMO LER A BÍBLIA: um texto maravilhoso e cheio de "dicas" preciosas para o catequista e todo aquele que quer conhecer melhor as Sagradas Escrituras.


Existe uma questão que é bom, logo de cara, a gente internalizar: Para uma boa formação bíblica, para “aprender” a Bíblia, temos que ler a Bíblia! E por mais que a tenhamos lido várias vezes, encarar esta leitura como se fosse a primeira. E aí vem a pergunta: COMO SE LÊ A BÍBLIA?


Esta resposta eu encontrei num site dos padres Redentoristas de Portugal, onde fiz uma “deliciosa” viagem de conhecimento ao universo bíblico. E está aqui as primeiras orientações para se LER A BÍBLIA como ela deve ser lida.

Peço que vocês façam este exercício de leitura, não para mim, mas, para VOCÊ, para sua FORMAÇÃO!

Não se acanhe se, à medida que for lendo, encontrar algum lugar um pouco “escuro” e de difícil acesso; tem aqui uma “amiga” que conhece um pouquinho mais estes caminhos e, quem sabe, pode te guiar. Então, se quiser, fique à vontade para trazer para nós as suas dúvidas e as suas impressões sobre a leitura. Devagar, com paciência e persistência.

COMO SE LÊ A BÍBLIA?
*(Pe. Rui Santiago, cssr)

E se a pergunta é um COMO, a resposta é e um ASSIM: 

Ponto 1: a bíblia existe traduzida em português; 
Ponto 2: quem faz esta pergunta é sempre quem sabe ler; 
Ponto 3: então... 

Na pergunta está o reconhecimento de que há na bíblia “qualquer coisa” que soa a “estrangeiro”, lugar desconhecido. Ainda que tenhamos o texto em português, ele transporta ainda muitas coisas estranhas, que precisam de uma tradução mais profunda do que a tradução linguística. Sim, precisamos também de uma tradução cultural e uma interpretação simbólica que só nos é dada pelo contato concreto com esse mundo. E não podemos esquecer, claro, que todos os textos da bíblia foram escritos num contexto de fé, mesmo quando estão lá experiências de fé, muito diferentes das nossas. Por isso, só numa leitura “crente” chegamos a tocar de verdade o corpo da bíblia. A regra é simples e antiga: a bíblia deve ser lida no mesmo espírito em que foi escrita. Assim como acreditamos na Escritura Inspirada, precisamos de uma Leitura Inspirada e uma Audição Inspirada. 

Como se aprende uma língua estrangeira? 

A pergunta pode transformar-se nesta, sim. Porque a resposta é igual. O que é mais fundamental é a convivência! Ir lá onde se fala essa língua, conviver com pessoas de lá. Arranjar bons guias de viagem e livros simples nessa língua, ir à internet ver vídeos desse lugar e ouvir gente conversando, a ver se apanhamos o cantar da língua e o estilo da comunicação, mesmo que a princípio não entendamos quase nada. Ir lá e comer as comidas de lá, vestir-se com as roupas de lá, apanhar o sotaque de lá e o tom de pele que o sol de lá te der. Aprender uma língua estrangeira é uma questão de proximidade. 

Assim, tal e qual, é com a bíblia. Precisamos “visitar” este país estrangeiro. Entrar nesse mundo, ir lá de visita muitas vezes (é mais fácil e barato que qualquer outro destino!), e é preciso arranjar companheiros que conheçam esse “lugar” melhor que você e lhes dar ouvidos, aproveitar para estar com eles e aprender. Faça amigos por lá também, crie sua história por ali, pessoal, solitária. Vai passear sozinho a ver o que encontra. Os lugares mais inesquecíveis são aqueles em que nos perdemos, do mapa ou de amores. 

GUIAS E DICAS PARA A LEITURA DA BÍBLIA

1. Arrume uma Bíblia que seja a SUA bíblia, de preferência uma edição recente, com boa tradução e boas notas. Conheça-a bem, mexa por todos os lados, olha os índices, os suplementos, os mapas, as introduções a cada livro ou conjunto de livros. Só aí, você vai ver quantas ferramentas de ajuda as edições atuais das bíblias já trazem.

DICA: em português, as melhores são Bíblia de Jerusalém, Bíblia dos Capuchinhos, Bíblia Paulus. 



2. Crie RITMOS DE LEITURA, organize-se, marque na agenda se quiser, coloque um alarme no celular para não esquecer a hora da leitura. Porque é preciso compreender que: Você não vai entrar no mundo bíblico de maneira espontânea e natural a princípio; por isso precisa de ritmo, método e perseverança. 

DICA: organize-se com o tempo que você tem, quantas vezes por semana e quanto tempo de cada vez, defina em que momento do dia vai fazer a leitura e trace objetivos.



3. Quando pegar a sua bíblia para ler um pedaço, faça um momento de silêncio interior e fale com Jesus. Diga-lhe o que pretende, com toda a simplicidade. Diga-lhe só que quer se encontrar com Ele por meio daquela leitura, como se cada palavra fosse uma porta que se abre. Num momento breve e simples, coloca-se em AMBIENTE DE ORAÇÃO e confie a sua leitura à inspiração do Espírito Santo.

DICA: inspirar e expirar profunda e lentamente ajuda, como se sorvesse a presença Daquele que te ama em cada inspiração e se transferisse para dentro Dele em cada expiração.

4. Descontraia-se, leia sem nenhuma pressão interior; que isto não seja mais uma “atividade” obrigatório que você arrumou, mas, um descanso sossegado; LEIA DESCONTRAIDAMENTE, sem querer entender tudo à primeira vista, sem se preocupar com o que não entendeu, sem empancar nem se fixar naquilo que parece esquisito ou sem sentido (encolha os ombros e siga!); não se assuste com o que não gosta nem tire conclusões precipitadas sobre o que não entende (por enquanto). E não se deixe dominar por certezas antigas que estão sempre prontas a te dar respostas rápidas (e quase sempre pobres) sobre tudo. Deixa-se ir, apenas, lendo, convivendo com a bíblia, acariciando as páginas, estabelecendo amizade com o texto que já apaixonou tanta gente durante milênios…

DICA: Leia em voz alta! Só para você, claro, mas de maneira que você se ouça falando. A Bíblia é Palavra de ouvir, mesmo que esteja a ler sozinho. 

5. APANHE O TODO DA NARRATIVA, o fio condutor mais do que o fragmento de texto, mais a História do que o versículo, mais os Movimentos, Ações e Atitudes do que as palavras ditas. Ainda não é a fase de se deter nos detalhes que sente que são complicados. Pelo contrário, é hora de entrar no espírito e movimento da Palavra bíblica, que é viva e ágil, e muito mais simples e entusiasmante do que você pensava.

DICA: atenção aos “Verbos”, aos “Mas” e ao “antes e depois” de cada cena, porque é aí que costuma estar o segredo de tudo e a Boa Notícia reservada para você. Risca a tua bíblia, sublinha, faz bolinhas e setinhas, apontamentos e chamadas de atenção, sem receio. Tudo isso são vestígios de que nessa página você e Jesus já se encontraram e estiveram a conversar, e a Palavra aconteceu. Complete a sua bíblia! Você a comprou, ela é sua, mas, ainda lhe falta VOCÊ!

6. NÃO LEIA MUITA COISA DE UMA VEZ SÓ, não se empanturre. A Palavra de Deus é de comer, sim, mas precisa ser bem mastigada. Não leia “de metro” nem passe pela Palavra a voando. Por outro lado, TAMBÉM NÃO PETISQUE APENAS meia dúzia de versículos de cada vez, por enquanto. Essa leitura de degustação é mais para frente, quando você já tiver outra cumplicidade com a bíblia, porque normalmente tem outras exigências e técnicas.

DICA: E se a Bíblia é uma fruta gostosa de comer, guarda os caroços! É nos caroços que está a semente que há de dar fruto. Guarde-os! Quando você “come” a Palavra, os caroços são aquelas duas ou três frases ou expressões ou movimentos que claramente tiveram mais impacto em você. O que você, quando está lendo, pressente que é uma coisa para saborear mais longamente, como quem guarda na boca o caroço da cereja para ir roendo e remoendo enquanto faz outras coisas. Arranje um caderno pequeno e o mantenha sempre junto da bíblia, ou umas folhas pequenas avulsas que pode por lá dentro, e aí você pode guardar os caroços sempre, isto é, pode ir escrevendo essas coisas que são “de guardar” como quem recolhe sementes.

7. Aproveite as oportunidades que tiver para fazer FORMAÇÃO BÍBLICA e TEOLÓGICA, porque isso vai dar a você possibilidades novas, ferramentas, raciocínios e lógicas, olhos e linguagem onde sozinhos não chegamos!

DICA: a internet é uma ótima fonte, desde que não nos percamos em tanta tralha que só complica e desinforma. 
Algumas propostas:
No youtube: pesquisar Frei Carlos Mesters
Livros: é sempre ótima leitura o Pe. Tolentino Mendonça, biblista e poeta, e outras coisas boas em português. 
E “encontros” de formação OU sites como este e tantos outros com qualidade que se fazem por aí.

8. Última dica de leitura para a bíblia, quando se quer aprender a sério: TENHA PACIÊNCIA! Há tempo! Não vá se atrapalhar com a pressa. Não perca o rumo em perguntas consecutivas e impacientes. Dê a si mesmo esse presente do tempo, já que todo mundo quer te tirar. Deus o dá a você. Colabore com Ele. Siga em frente! Não entende agora? Lá na frente vai entender, quase sem se dar conta. Sente que não está aproveitando nada? Continue, perseverante e tranquilo. Garanto que na hora certa vai perceber em você as mudanças que aconteceram.

DICA: é claro que você vai falhar no ritmo que vai marcar consigo mesmo. É claro! Acontece sempre. Então, faça assim: quando acontecer de falhar uma vez, continua na vez seguinte naturalmente e fale disso com Jesus. Mas, quando acontecer de falhar duas vezes seguidas, você tem que compensar isso, deve arranjar um tempo especial, que não estava marcado, para recuperar o ritual. Caso contrário… a partir da segunda, a terceira fica mais fácil, e a quarta mais ainda, e depois... perdeu o bonde. E este é um bonde que não passa sempre.

ITINERÁRIO DE LEITURA BÍBLICA SUGERIDO...

1. Evangelho de Marcos: o mais antigo e primeiro a ser escrito.
2. Carta de Paulo aos Gálatas
3. Carta de Paulo aos Filipenses
4. Salmos do Hallel (salmos 113 a 118)
5. Evangelho de João
6. Primeira carta de Paulo aos Coríntios
7. Segunda carta de Paulo aos Coríntios
8. Livro da Consolação de Isaías (Isaías, capítulos 40 a 55)
9. Evangelho de Lucas
10. Livro dos Atos dos Apóstolos
11. Livro do profeta Jonas
12. Carta de Paulo aos Efésios
13. Carta de Paulo aos Romanos
14. Primeira carta de Paulo a Timóteo
15. Segunda carta de Paulo a Timóteo
16. Salmos das Subidas (salmos 120 a 134)
17. Carta aos Hebreus – escritos deliciosos
18. Primeira carta de João – o máximo que já se disse do amor, de Deus
19. Livro do Cântico dos Cânticos - depois que conhecemos este Deus de amor vamos ao principio das coisas... convivência com esse Deus enamorado que sabe tanto de amor... no principio ... estamos preparados para ler... cabedal espiritual interior que não precisa mais de itinerário...
20. Gênesis

Agora você está por sua conta... rsrsrrsrs...

DICA FINAL: Ler a introdução dos livros: contexto, objetivos, ano, história...

Pe. Rui Santiago, cssr – CER Portugal.

* * * * * *

Vamos lá! Uma boa viagem a este mundo maravilhoso da Palavra!



Ângela Rocha
Catequistas em Formação


Nenhum comentário: