quinta-feira, 11 de junho de 2020

ESCREVEU, NÃO LERAM...




DICAS para quem quer escrever sem cansar o leitor!

Apesar de não ser professora de português, uma das atividades que fiz muito na vida, foi corrigir textos e trabalhos de alunos. Isso, claro, não me tornou expert em redação, mas, me trouxe um conhecimento razoável e muito válido na "arte de escrever". Porque, quando escrevemos, precisamos nos fazer entender, obedecendo as regras de ortografia e gramática de nossa língua, e colocando o texto dentro de algumas normas ditas de "metodologia científica".
Uma coisa que vocês devem perceber ao ler este texto é que a cada parágrafo que início eu pulo uma linha. Correto também, seria fazer um pequeno recuo da margem esquerda na primeira linha do parágrafo (1,25 é o ideal). E que procuro não colocar mais que quatro frases num parágrafo ou estendê-lo além de cinco ou seis linhas.

Vocês percebem que a leitura fica mais fácil assim?
Pois é, são algumas regras da boa redação.

Além de ser indispensável colocar vírgulas e pontos nas frases, para que o leitor identifique a entonação "de voz" e o final das sentenças. Isso também serve para não "cansar" o pensamento de nosso leitor com parágrafos muito longos. Entende-se que o parágrafo é um "pensamento" ou então uma colocação. Muda o enfoque da conversa, quer expor outro ponto de vista, descrever mais alguma coisa: muda o parágrafo.

Vocês também já perceberam que quando vocês se deparam com um texto de parágrafo único e com um número superior a 6 linhas, o cérebro de vocês reluta em fazer a leitura? Pois é... porque a leitura não parece prazerosa e é previamente descartada por ele.

Sempre que vocês forem redigir um texto observem essa regra simples: separem seus pensamentos em parágrafos e que esses parágrafos tenham no máximo cinco, seis linhas. Coloquem vírgulas e pontos para dar "fôlego" ao leitor. E sempre que forem publicar alguma coisa em suas páginas ou murais do Facebook, corrijam o layout do texto.

Normalmente o Facebook não assume os parágrafos do texto ou então deixa-o com frases quebradas e espaçamento muito longo entre linhas. Corrija-o antes de publicar. Lembrem que nem todas as regras normais de um texto (justificação por exemplo), fazem parte do layout textual das redes sociais. Mas, escrever corretamente, sim!

O Facebook tem uma característica interessante: por ser uma REDE SOCIAL, dinâmica e interativa, ela privilegia pequenos diálogos, ou seja, sentenças curtas. Os leitores, normalmente, não buscam ler "artigos" ou "reflexões longas" no feed de notícias. Assim, corremos sempre o risco de que ninguém nos leia se quisermos dizer algo além do "Ver mais". E se o leitor der uma olhada e seu texto for uma sequência ininterrupta de 20 frases, sem pontos e parágrafos para descanso, aí é que ele não vai ler mesmo!

Outra coisa é o "internetiquês", a linguagem da internet, com palavras cortadas, letras “Y, K”, memes, símbolos etc. e tal. Nos comentários dos perfis até é aceitável, mas, num grupo de "estudos", não; num blog, não; numa redação, menos ainda. A língua portuguesa ainda existe, apesar dos sotaques regionais, da internet e de tantas mudanças (!?).

Outra coisa é observar se você está com o CAPSLOCK (tecla de maiúscula) ligada ou não. Na internet ESCREVER EM MAIÚSCULO É GRITAR. No mundo da redação é errado. Claro que pode usar, se foram pequenas sentenças ou uma palavra só, com o sentido de destacar alguma coisa.

Então, se você quer pôr em prática o português que aprendeu lá atrás, na escola, comece a prestar atenção em como escrever por meios digitais. E se, como eu, não sabe ser econômico com as palavras, e quer que te "leiam", melhor "paragrafar" seus textos e tornar a conversa interessante.


Ângela Rocha
Catequistas em Formação


* Nas redes sociais, blogs, sites etc., os parágrafos podem ficar com bem mais de seis linhas, porque a “largura” da página é menor que de se estivéssemos escrevendo numa folha A4.


Nenhum comentário: