segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Novena do Catequista - 3º Dia


3º dia da novena
Abençoai, Senhor, as famílias dos meus catequizandos

■ SINAL DA CRUZ   -   Oração inicial

Senhor,
Sou catequista por vós enviado, a serviço da Igreja.
Anuncio o Evangelho com alegria 
formando os vossos discípulos
para que se tornem missionários.
Coloco-me a vossa disposição,
e à disposição dos meus catequizandos.
Peço a graça de perseverar,
superando limitações e dificuldades.
Rezo esta novena com fé,
por mim, por meus catequizandos,
pelos seus familiares e pela Igreja.
Iluminai-me com o vosso santo Espírito
e mergulhar-me no amor do Pai em minha oração
e em minhas atividades.
Amém!


Interiorização
■ Faça do seu coração a sua igreja. Desacelere os pensamentos e suavize os sentimentos. Acolha todos os ruídos e barulhos, transformando-os em sons que o ajudem a sentir-se bem. Abra o seu ser a Deus como você abre as portas de casa a uma pessoa amiga. Receba-O suavemente, sinta-se abraçado por Ele. Deixe que Ele demonstre todo seu amor por você. Por alguns instantes, permita que ele faça, companhia a você, e você a Ele.

■ Sem pressa visualize agora, com maior fidelidade possível, os familiares de seus catequizandos: pais, irmãos, avós, avôs, tios, tias, padrastos, madrastas e outros. Faça esforço para recordar-se de todos aqueles que você já conhecia antes do início da catequese. Visualize-os, se possível. Depois guarde alguns instantes de silêncio, assimilando o que veio à sua mente e ao seu coração.

Reflexão
■ Leia sem pressa

Os familiares dos catequizandos catequizam comigo e eu com eles. Eu dou prosseguimento à catequese que eles começam em casa, com palavras e com testemunho. Os primeiros catequistas dos filhos são seus pais, ou aqueles que por eles são responsáveis. Como catequista, tenho consciência que não catequizo sozinha, mas que sou parte de uma igreja que catequiza desde o ventre materno. Quanto mais eu estiver em sintonia com as famílias dos catequizandos, quanto mais evangelizarmos e nos deixarmos evangelizar, tanto mais Jesus será conhecido, amado e vivido. Catequistas e família evangelizam de mãos dadas.
■ Reflita: o que esse texto diz  a mim, catequista?

Instrução
Perseveram eles na doutrina dos Apóstolos, nas reuniões em comum, na fração dos pães e nas orações. De todos eles se apoderou o temor, pois pelos Apóstolos foram feitos muitos prodígios e milagres em Jerusalém, e o temor estava em todos os corações. Todos os fiéis viviam unidos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e os seus bens, e dividiam-nos por todos, segundo a necessidade de cada um. Unidos de coração, freqüentavam todos os dias o templo. Partiam o pão nas casas e tomavam a comida com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e cativando a simpatia de todo o povo. E o Senhor cada dia lhes ajuntava outros, que estavam a caminho da salvação(At 2, 42-47). 

■Leia o texto novamente, com calma. O que mais chamou sua atenção? Que palavras sobressaíram da leitura? Que mensagem você encontrou neste texto da Sagrada Escritura?

■Tempo para pensar, meditar e saborear a Palavra de Deus.


Entrega
■ Da forma mais simples possível, diga a Jesus como se você estivesse conversando com Ele, tudo o que você tem a dizer sobre as famílias dos seus catequizandos. Fale das famílias que se interessam pela catequese de seus filhos, pelas que não se interessam, pelas que enviam os filhos mas não participam das celebrações, dos catequizandos que tem dificuldades no relacionamento com seus familiares. Diga tudo, não guarde nada para você...
■ Depois de falar, silencie a mente e o coração. Deixe que o Espírito Santo ilumine a sua reflexão e oração e as entregue a Jesus; Jesus, por sua vez, as apresentará ao Pai.

Compromisso
Diante do que rezei e refleti hoje, que compromisso vou assumir em relação às  famílias dos meus catequizandos?
■ Diga a Jesus: “Jesus eu assumo o compromisso de...”

Oração
Senhor,  neste terceiro dia da novena peço que me ajudeis a ter um carinho e um relacionamento todo especial com os familiares de meus catequizandos. Fazei-me acolher bem a todos. Para tanto, conto com a intercessão de Maria, vossa e minha primeira catequista. Amém.

■ Se você tiver um pedido particular para fazer, apresente-o agora a Jesus. Depois conclua glorificando a Trindade:
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém.


Oração final

Senhor,
obrigado pelo ministério
que a mim confiaste
por meio de vossa igreja.
Amo os meus catequizandos
e os evangelizo com alegria,
apresentando-vos como
o Caminho, a Verdade e a vida.
Obrigado por esta novena
em que entrego a vós
a mim e aos meus catequizandos.
Olhai por suas famílias,
especialmente por aquelas
que carregam as cruzes mais pesadas.
Abençoai, Senhor, toda a minha vida,
em casa, no trabalho e na comunidade.

■ SINAL DA CRUZ
Amém!

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO