CONHEÇA!

sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

O SIGNIFICADO DO TETRAGRAMA YHVH (DEUS EM HEBRAICO)


Para que esse tipo de contemplação seja mais significativo, é preciso ter uma ideia do significado das quatro letras do nome de D'us. Como eu disse, o Tetragrammaton está escrito YHVH. Portanto, consiste nas quatro letras hebraicas yod, heh, vav e heh. Essas quatro letras têm um significado muito especial.

Este nome pode ser entendido com base em um antigo ensino cabalístico. O ensino afirma que as quatro letras contêm o mistério da caridade.

De acordo com este ensinamento, a primeira letra, yod, denota a moeda. A letra yod é pequena e simples como uma moeda.

A segunda letra, heh, denota a mão que dá a moeda. Cada letra do alfabeto hebraico também representa um número. Como heh é a quinta letra do alfabeto, ele tem um valor numérico de cinco. O "cinco" de heh faz alusão aos cinco dedos da mão.

A terceira letra, vav, denota o braço estendendo a mão para dar. Esta carta tem a forma de um braço. Além disso, em hebraico, a palavra vav indica um gancho e, portanto, vav tem a conotação de conexão. De fato, em hebraico, a palavra para a conjunção “e” é representada pela letra vav prefixada em uma palavra.

Finalmente, a quarta letra, a última heh, é a mão do mendigo que aceita a moeda.
Essa é a essência da caridade em um nível mundano. No entanto, “caridade” também pode ser entendida em uma escala divina. O maior ato de caridade possível é aquele pelo qual D'us nos dá. A maior caridade que D'us dá é a própria existência. Não reivindicamos a existência e não podemos exigir que D'us nos dê como nosso direito. Portanto, quando Ele nos dá existência, é um ato de caridade. Como essa “caridade” é denotada pelo Tetragrammaton, as quatro letras representam o mistério do elo criativo entre D'us e o homem.

Autor: Rebe Aryeh Kaplan sobre o Tetragrammaton da Meditação Judaica, Um Guia Prático.
Fotografia: O Tetragrammaton (Nome de D'us).

* D-us, ou D'us, é uma das formas utilizadas por alguns judeus de língua portuguesa para se referirem a Deus sem citar seu nome completo. Essa forma de escrever o nome divino é uma maneira de lembrar o respeito que ele suscita para o povo judeu. O nome de Deus não é pronunciado pelos judeus. Na Bíblia é usado o Tetragrama, isto é, as 4 letras (YHWH). Nós discutimos se temos que dizer "Jeová", "Javé", etc. Os judeus simplesmente não pronunciam e, nisso, se revela a esterilidade dessa discussão. Os judeus, quando veem tal nome, ou dizem “adonai” ou "o nome" (Ha-Shem), mas nunca algo como "Javé".
Nós, cristãos, pela raiz judaica da nossa religião, não deveríamos “discordar” ou “concordar” sobre a pronúncia desse nome, já que é uma questão religiosa que diz respeito aos judeus, que usam Adonai, que é uma tradução que se aproxima de “Senhor”.


4 comentários:

Rosy disse...

Interessante, cheio de significados e ao mesmo tempo mistério. Assim é nosso Deus. Ângela sinto falta de nossas formações. Abraços.

Clarice Giasson disse...

Deus é maravilhoso, e estou aprendendo muito com vocês!! Obrigado!

Rita Fernandes disse...

Maravilhosa explicação Ângela.
Nosso Deus, cheio de mistérios e ao mesmo tempo pai amoroso que cuida dos seus e nos ensina a praticar a caridade, com seu braço forte estende até nós ensinando como fazer e com sua mão nós arrasta até ele, Javé, Jeová, Yaveh, Deus é único, "Sou o que sou" assim respondeu para Moisés ao perguntar seu nome... É assim o nosso Deus...

catequistas em formação disse...

Obrigada Rosy, Clarice e Rita pelos comentários!
Por gentileza, entram em contato comigo para receber um "presente" do Catequistas em Formação.