sexta-feira, 10 de abril de 2020

VIVENDO A SEMANA SANTA: PROCISSÃO DO ENCONTRO

Procissão do encontro - Belém PA - 2019.

Uma das tradições da Semana Santa é a Celebração do encontro, onde as procissões do Senhor dos Passos, encontra-se com a de Nossa Senhora das Dores.

Em muitos lugares do Brasil, chama-se Festa de Nosso Senhor dos Passos, é uma manifestação religiosa católica comum a muitas cidades brasileiras e realizada anualmente nas duas últimas semanas da Quaresma ou na Semana Santa, na quarta ou na manhã de sexta-feira, tendo como figuras centrais Nosso Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores, representados, na maioria das vezes em imagens barrocas centenárias.

Trazida ao Brasil pelos portugueses durante a colonização, além de ter sido uma demonstração pública de fé, devoção e gratidão ao sagrado, era também um movimento de manutenção e reafirmação da própria identidade portuguesa.
A Festa de Passos faz memória do padecimento de Jesus no caminho para o Calvário e das dores que transpassam o coração de Maria, sua mãe, ao acompanhá-lo durante seu suplício. Reatualiza um tempo mítico e prepara os católicos, a partir de uma experiência de consternação e contrição, para as celebrações da Semana Santa e a Páscoa do Senhor, ápice das celebrações católicas. 

São realizadas duas procissões que saem simultaneamente ao mesmo tempo de capelas ou igrejas diferentes; onde uma leva Nossa Senhora das Dores e outra leva Nosso Senhor dos Passos, num pequeno altar com Jesus carregando a Cruz, que é geralmente acompanhado por orquestras e coro que executam cânticos. No ponto ápice da procissão ocorre o encontro das imagens com o sermão das Sete últimas palavras de Jesus na cruz: Pai, perdoai-lhes porque eles não sabem o que fazem” (Lc 23,34) .

Após este, ambas procissões se fundem formando uma só, chamando a partir daí Procissão do Encontro, encerrando na mesma Igreja.

Todos os anos a cidade de Curitiba vive uma tradição na sexta-feira da paixão eu é o encontro das procissões de Nosso Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores. Este ano, por conta do isolamento social causado pela pandemia do corona vírus, esta tradição tão linda, teve que ser deixada de lado.

Mas, fica aqui a linda mensagem do prefeito da cidade, Rafael Greca, que nos traz lágrimas aos olhos, a chorar pela cidade, pelo povo e por todo o país.


Curitiba, 10 de abril de 2020.

Oremos e peçamos a Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, que traga alento ao nosso medo e nos traga esperança neste tempo de dor.


Ângela Rocha
Catequistas em Formação

Nenhum comentário: