sexta-feira, 21 de março de 2014

DIDAQUÉ - Capítulo lll

Advertências contra a paixão e a idolatria

As raízes do mal e do bem

1 - Meu filho evite tudo o que é mau e tudo que se pareça com o mal.

[NOTA: princípio geral: evitar o mal que, a seguir, é apresentado como conseqüência do egoísmo, da falta de autocontrole e da ambição.].

2 - Não seja colérico, porque a ira conduz à morte; nem ciumento, nem briguento ou violento, porque os homicídios nascem de todas essas coisas.

3 - Meu filho, não seja cobiçoso de mulheres, pois a cobiça conduz à fornicação. Evite falar obscenidades e olhar com malícia, pois os adultérios surgem de todas essas coisas.

[NOTA: Homicídio e adultério têm suas respectivas raízes na falta de autocontrole e na cobiça. Cobiçar não é simplesmente desejar, mas fazer planos e armadilhas para se apropriar daquilo que se deseja.].

4 - Meu filho, não seja dado à adivinhação, pois ela conduz à idolatria. Não pratique encantamentos (feitiçaria), astrologia e purificações, nem queira ver ou ouvir sobre essas coisas, pois de todas essas coisas, se origina a idolatria.

[NOTA: Idolatria é manipulação do sagrado ou de alguma coisa que é apresentada como sagrada, em vista dos próprios interesses. Essa é a magia que as pessoas usam para conseguir poder e dominação sobre os outros. A pessoas que tem poder acaba acreditando e fazendo os outros acreditarem que ela é absoluta e divina. Essa é a raiz de todo o processo de dominação e opressão religiosa ou política].

5 - Meu filho, não seja mentiroso, pois a mentira conduz ao roubo; não seja ávido pelo dinheiro, nem cobice a fama, porque o roubo nasce de todas essas coisas.

[NOTA: A mentira oculta uma verdade a qual se tem direito. Essa ocultação visa os interesses de alguém: dinheiro, prestígio, fama. Ao lado do poder, a riqueza é o outro grande ídolo. Se o poder-dominação é roubo da liberdade, a riqueza é roubo dos bens a que todos têm direito].

6 - Meu filho, não seja murmurador, pois isto conduz à blasfêmia; não seja insolente nem tenha mente perversa, pois as blasfêmias nascem de todas essas coisas.

[NOTA: Blasfêmia é dizer que o projeto de Deus é mau. A murmuração, a insolência e a mente perversa levam à dúvida, á reclamação e, por fim, à blasfêmia (Cf. Ex 16, 1-3)].

7 - Seja manso, pois os mansos receberão a terra como herança. (Cf. Mt 5,5; Sl 31,11).

8 – Seja paciente, misericordioso, sem maldade, tranqüilo e bom, respeitando e guardando com toda a reverência a instrução ouvida.

9 - Não se engrandeça a si mesmo e não entregue seu coração à insolência; não se junte com os 'grandes', mas com os justos e humildes.

[NOTA: Desde o início de sua existência, a comunidade cristã é convidada a optar pelos pobres, pois são eles que buscam e podem realizar a justiça que Deus quer. Todas as qualidades aqui apresentadas pertencem aos pobres e justos que acreditam no anúncio do Evangelho e lutam pelo Reino da justiça. Sua força não vem das armas, mas da violência do amor que persevera, certos da promessa de que os mansos receberão a terra como herança.]

10 – Aceite como boas as coisas que lhe acontecem, sabendo que nada acontece sem o consentimento de Deus.

[NOTA: O cristão sabe que a vida e a história obedecem em primeiro lugar ao projeto de Deus, que quer a vida para todos. Por isso, ele é sempre levado a buscar o significado profundo dos acontecimentos, para além de seus caprichos e interesses imediatos.]

* * *

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO