sábado, 22 de março de 2014

DIDAQUÉ - Capítulo V

O caminho da morte

1- O caminho da morte é este: em primeiro lugar, é mau e cheio de maldições: homicídios, adultérios, paixões, fornicações, roubos, idolatrias, práticas mágicas, feitiçarias, rapinagens, falsos testemunhos, hipocrisias, ambigüidades (falsidades), fraude, orgulho, maldade, arrogância, cobiça, avareza, conversa obscena, ciúme, insolência, extravagância, altivez, vaidade e ausência do temor de Deus.

2 – Por este caminho andam os perseguidores dos bons, os inimigos da verdade, amantes da mentira, os ignorantes da recompensa da justiça, os que não desejam o bem nem o julgamento justo, os que não ficam vigilantes para o bem, mas para o mal. Deles está longe a doçura e a paciência; são amantes da das coisas vãs, ávidos de recompensa, não se compadecem do pobre, não tem cuidado para com os necessitados, não reconhecem o seu Criador. São ainda assassinos de crianças, corruptores da imagem de Deus, desprezam o necessitado, oprimem o aflito, defendem os ricos, são juízes injustos com os pobres e, por fim, são pecadores consumados. Filhos, afastem-se de tudo isso.

[NOTA: Se o caminho da vida é temer a deus e amar a Deus e ao próximo; o caminho da morte é o contrário: começa com a ausência do temor a Deus. Sem esse temor, o homem se coloca no lugar de Deus e passa a se julgar como centro e senhor da vida, dispondo de tudo e de todos sem a menor consideração pela vida e liberdade de seus semelhantes. Quando um homem usurpa o lugar de Deus, cria automaticamente o projeto da escravidão e da morte. A lista de vícios e pecados testemunha a monstruosidade da auto suficiência.]

* * * *

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO