terça-feira, 2 de setembro de 2014

CELEBRAÇÕES CATEQUETICAS

Como vocês sabem o processo de Iniciação à Vida Cristã pede que se volte a fazer uma catequese “catecumenal”. A catequese dos primeiros tempos da Igreja, mistagógica e simbólica, que privilegia os momentos fortes da liturgia.

Ou seja, devemos voltar a "presenciar" as celebrações e não tratar delas numa sala de catequese. Durante muito tempo a gente ensinou os catequizandos o "como fazer", mas nunca "fazendo" de fato. Por que é tão difícil convencer pais e crianças a estar na missa? Simplesmente porque a missa parece não fazer parte do processo... “Ensinamos” missa, não celebramos...

Pois bem, é difícil mudar uma cultura de séculos de uma hora para outra. Não estamos ainda nos debatendo com o Concílio Vaticano II, que está com mais de 50 anos? Pois é. A “Catequese Renovada”, documento da Igreja que nos falava que a "catequese não deve ser sacramental...", já não tem mais de 30 anos e estamos fazendo a mesma coisa? É, as coisas não são fáceis de mudar.

Mas sugiro que todos comecem a prestar mais atenção no RICA, Ritual de Iniciação Cristã de Adultos, aprovado pela Igreja, e também a ler o Estudo 97 da CNBB – Iniciação á Vida Cristã, e ler um pouco as experiências de alguns padres que falam do catecumenato na catequese. Garanto que vocês vão ter idéias brilhantes para sacudir, pelo menos um pouco, a catequese das suas paróquias.

Claro que a Iniciação Cristã sugerida pelo Estudo 97 é uma coisa para toda a Igreja e não só para a catequese. Mas precisamos começar aqui, na catequese (segunda etapa da evangelização), essas mudanças tão necessárias. Para quem ainda não começou a pensar a respeito, o Estudo 97 da CNBB bem como o pequeno livrinho número 4, “Um caminho para formar discípulos Missionários” da Coleção Catequese a Luz do DNC, são excelentes subsídios para início de conversa.

Busquem ainda, sugestões de Itinerários celebrativos para a catequese. Essas sugestões vocês encontram nos livros do Pe. Lucio Zorzi, editado pelas Paulinas, ou nos livros de Iniciação à Eucaristia da NUCAP das Paulinas, ou nos livros do Pe. Leomar Brustolim. Também em uma publicação da Arquidiocese de Curitiba chamada "Itinerário celebrativo para a Iniciação Cristã de Crianças e Adolescentes." Esse itinerário pode ser pedido pelo telefone (41) 2105-6318 ou pelo e-mail: catequese@arquidiocesecwb.org.br.

Mas o mais importante é que vocês comecem a REPENSAR as celebrações. Tornando-as um pouco mais mistagógicas e simbólicas. Algumas pequenas coisas podem ser feitas a princípio. Um exemplo é a acolhida aos novos catequizandos e a entrega solene da Palavra (bíblia) feita numa celebração especial do domingo, com a presença de toda a comunidade.

Aos poucos dá para levar nossos catequizandos e suas famílias a participar dos momentos fortes da nossa Igreja: Via sacra na quaresma, terço e coroação de Maria no mês de maio, celebração de Pentecostes, procissão de Corpus Christi, enfim... pequenos passos. Mas que podem levar a uma grande caminhada.

Com o estudo do processo catecumenal e com a ajuda do RICA, é possível ir criando um Itinerário celebrativo/catequético para os anos vindouros. Audacioso com certeza. Difícil? Nem tanto. Têm-se inúmeros subsídios da nossa Igreja e com a vontade de mudar, é mais que possível.

Uma outra sugestão para se “celebrar” na catequese, é o domingo do Evangelho onde Jesus ensina a Oração do Pai Nosso. Ideal para as crianças que estão na última etapa de preparação para a Primeira Comunhão e Crisma. Façamos a FESTA DO PAI-NOSSO, dedicando a celebração dominical a isso, à maravilhosa herança que Jesus nos deixou, que foi nos ensinar a REZAR. Durante a celebração, se faz a entrega solene da oração, (em papel especial e enroladinha como pergaminho), a todas as crianças com a celebração do sacramento próximas. O sacerdote deve fazer uma monição especial e uma benção a todos.
A procissão de entrada, a entrada da palavra e o ofertório podem e devem ser feitos com a participação dos pais e dos catequizandos, (como em todas as missas da catequese). Fazer da celebração uma verdadeira FESTA, essa é a idéia.

E tudo pode começar “iniciando-se” os próprios catequistas, numa celebração especial na matriz com os catequistas recebendo das mãos do padre sua Oração em forma de pergaminho e um envio especial para trabalhar em suas comunidades aquilo que estarão vivendo ali. Desta forma, estaremos também, como catequistas, sendo iniciados neste processo.

Pensem nisso. Pensem se não seria uma oportunidade para tocar os corações de nossas crianças, das nossas famílias e dos nossos catequistas. Claro que antes é preciso trabalhar com as crianças um encontro especial sobre a oração do Pai Nosso, coisa que em nossos manuais e itinerários normais, já se faz. Mas desta vez, de forma diferente, preparando a todos para um dia especial de celebração. O roteiro do encontro de catequese sobre a oração do Pai Nosso, pode ser encontrado em muitos sites e blogs de catequese, mas o ideal é que cada paróquia faça uma adaptação sua. Assim, aos poucos vai se criando um Itinerário de celebrações da própria paróquia, inclusive com um calendário que facilitará a vida do padre e da comunidade.

Muito se pode adaptar do RICA – Ritual de Iniciação Cristã, assim como existem vários itinerários prontos que podem ser adaptados pelo sacerdote à realidade da catequese de sua paróquia. É só ter vontade e buscar.

Ângela Rocha
angprr@uol.com.br

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO