sexta-feira, 19 de setembro de 2014

CONVERTER A PASTORAL DAS IDEIAS EM PASTORAL DA NARRAÇÃO - 5º DESAFIO

QUINTO DESAFIO DA EVANGELIZAÇÃO NA ERA DIGITAL!


CONVERTER A PASTORAL DAS IDEIAS EM PASTORAL DA NARRAÇÃO!


Segundo o Pe. Antonio Spadaro, as pessoas hoje estão mais interessadas em histórias do que em ideias.
Ele explica que, em tempos de mídias digitais não é mais possível comunicar apenas frases, palavras que não nada significam, mas contar a experiência vivida com a mensagem.
“Se você fez a experiência com o amor de Deus, você não pode comunicar isso dizendo apenas ‘Deus é amor’. A única coisa que realmente toca são as histórias de vida, o testemunho. As pessoas são tocadas pela narração da história da sua experiência com o amor de Deus”. Aí entra a criatividade como forte ferramenta de evangelização da geração Y (geração de jovens que já nasceram na era da internet).
Temos que aprender a ser criativos. Se queremos de fato entrar na vida das pessoas temos que contar histórias. As histórias convertem, não as ideias.”
Estão entendendo porque conto minhas histórias na catequese? Uma das coisas que mais fazem com que eu crie afinidade com os catequistas são as minhas histórias vividas na catequese. Quando comecei a contar as "aventuras" da catequista amadora no meu blog, eu comecei de fato a interagir com as pessoas e por meio dessa interação é que hoje tenho tantas amizades no mundo digital.
Nós estamos contando nossas histórias ou só dando ideias?

DISCUSSÃO DO GRUPO
Parte superior do formulário
Nathalia Luna Colares Concordo e muito com tudo isso, quando leio algo sobre as experiências vividas, aqui no caso de nós catequistas, fico imaginando aqui na minha turma de catequese! Eu adoro livros de contos por que também me imagino vivendo as experiências narradas nos livros, como nós quando contamos nossas experiências. Acho super interessante a partilha deste grupo por isso: podemos compartilhar experiências de diversos lugares e que nos ajudam a ver um novo caminho que talvez não pensamos ainda! Aprendo demais por aqui e gosto de compartilhar também nossas experiências porque as vezes podemos nos ajudar. 

Nilva Mazzer Contar histórias realmente é fundamental...Jesus fazia isso com as parábolas...um jeito encantador de ensinar...nas terapias se usa muito as metáforas eu particularmente amo!

Cleuza Lucas com meus catequizandos uso muitas histórias, nem sempre são minhas, mas encontramos muitas histórias de reflexão, onde podemos mostrar as experiências vivida e compara-las com a nossa vida, e com certeza quando faço isso nos encontros, esses são os mais participativos, sempre tem alguma criança que faz alguma colocação em cima do que foi lido. gosto muito.

Francila Machado Usei com minha turma de 1ª eucaristia o filme de Madre Tereza e eles adoraram a história.

Mah Figa Eu também gosto muito de usar histórias nos encontros;as crianças gostam muito!!

Ângela Rocha Mas... e como podemos partir para a "narração" aqui, no mundo digital?

Andrea Mary Kay Na minha santa ignorância, nunca pensei nessa maneira de evangelizar – já até tenho feito isso - sem imaginar que seria uma forma de evangelização eficaz. Se é que entendi um pouco dessa afirmação do desafio, acredito que a melhor maneira de usarmos os meios digitais para evangelizar é usar todos os recursos que temos agora para fazê-lo. Como a amiga Nilva lembrou, Jesus usava parábolas para evangelizar, é o que Ele tinha no momento e usou com perfeição, se Jesus fosse evangelizar hoje certamente usaria esses meios que temos à nossa disposição. Pelos comentários que já li também, entendo que essa evangelização digital, segundo o padre Antonio diz, as pessoas estão mais interessadas em histórias que ideias. Essas historias devem ser testemunhos da nossa fé vivida no dia a dia de fato e não apenas mensagens prontas que até são muito esteticamente muito bonitas, mas não chegam a tocar o coração que quem vê.

Nadja Felix dica aceita e anotada Ângela Rocha pra não esquecer!

Laura Cruz muito interessante gostei

Andreia Duarte Sempre busco associar a realidade, com fatos divulgados na mídia ou também...quando possível falando alguma experiência que vivi. Realmente eles se interessam bastante por nossas histórias e também adoram falar das vividas por eles.

Ângela Rocha Andrea Mary Kay é isso mesmo menina! De nada adianta ficarmos comunicando "citações bíblicas" se quem nos lê não enxerga o que elas fazem em nossa vida!


Givanilda Coelho Contar histórias é fundamental para a evangelização, contando histórias estamos dando testemunho e incentivando as crianças e jovens para que façam o mesmo, que contem histórias de sua caminhada, de sua vida, de suas dúvidas e anseios e que através das histórias, venham ter ideias de como podem mudar, sempre uma mudança para melhor.

Grupo Catequistas em Formação

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO