sexta-feira, 9 de junho de 2017

O QUE É O DOCUMENTO QUE CHAMAMOS DNC - DIRETÓRIO NACIONAL DE CATEQUESE?


O Diretório Nacional de Catequese – DNC é documento é que dá direcionamento à catequese no Brasil, atendendo as orientações e anseios do Concílio vaticano II para que toda a Igreja Católica tenha, em suas Igrejas particulares um documento que direcione a catequese. Publicado pela CNBB em 2006, trouxe aos catequistas do Brasil embasamento para realizar a catequese nas diversas Igrejas particulares (dioceses) e nas paróquias.

Baseado no DGC - Diretório Geral para a Catequese, da Santa Sé de 1997 (que direciona a Catequese da Igreja Católica como um todo), é um reflexo também, do documento "Catequese Renovada", de 1983, que iniciou no Brasil a renovação da catequese que se esperava pós Concílio Vaticano II.

O Diretório Nacional de Catequese – DNC
, é um esforço de adaptação à realidade do Brasil, do Diretório Geral para a Catequese. É um documento em que a Igreja do Brasil, por meio da Comissão de Animação Bíblico-Catequética, propõe as grandes orientações para a catequese. Não é um manual para se estudar com os catequizandos, mas, considerações sobre o trabalho da catequese, elaborado com a ajuda dos catequistas de todo o Brasil e catequetas de muitas regiões.

O Diretório é importante por ser uma proposta de sintonia para o trabalho da Igreja, um direcionamento que visa progresso na ação catequética.

O objetivo geral do Diretório Nacional de Catequese é apresentar a natureza e finalidade da catequese, traçar os critérios de ação catequética, orientar, coordenar e estimular a atividade catequética nas diversas regiões. Ele pretende delinear uma catequese litúrgica, bíblica, vivencial, profundamente ligada à mística evangélico-missionária, mais participativa e comunitária.

O documento divide-se em duas partes e oito capítulos.

Na primeira parte, são tratados os fundamentos teológico-pastorais da catequese, a partir da renovação pós-conciliar.

Capítulo 1 - Movimento catequético pós-conciliar: conquistas e desafios: Inicia-se apresentando as conquistas do recente movimento catequético brasileiro

Capítulo 2 - A catequese na missão evangelizadora da Igreja: Aprofunda o tema da revelação e catequese; a catequese dentro da missão evangelizadora da Igreja, como atividade de iniciação à fé

Capítulo 3 - Catequese contextualizada: história e realidade: Esclarece a tarefa da catequese, propõe-se uma leitura da realidade brasileira e da história como lugares teológicos da manifestação de Deus.

Capítulo 4 - Catequese: mensagem e conteúdo:  A mensagem e conteúdo da catequese são considerados neste capítulo, destacando-se a Bíblia, a liturgia e os catecismos

Aqui inicia-se a Segunda parte do DNC, de caráter mais prático:

Capítulo 5 - Catequese como educação da fé: primeiramente analisa a pedagogia catequética tendo como fundamento a pedagogia divina, modelo da educação da fé pretendida pela catequese.

Capítulo 6 - Destinatários como interlocutores no processo catequético: Enumera os interlocutores no processo catequético: crianças, adolescentes, jovens, adultos, indígenas, portadores de deficiências, etc.

Capítulo 7 - O ministério catequético e seus protagonistas: O destaca o ministério da catequese e seus responsáveis - catequistas, padres, bispos, catequetas, etc.

Capítulo 8 - Lugares da catequese e sua organização na Igreja particular: Por fim, no último capítulo, discute-se o “onde” e o “como” devemos organizar nossa catequese, dando embasamento para a construção dos itinerários catequéticos das comunidades.

O Diretório, como proposta da Igreja do Brasil, é mais uma oportunidade para que os envolvidos na dimensão bíblico-catequética amadureçam seu ministério e façam ecoar com mais segurança e direção sua ação evangelizadora, por meio de um discipulado mais autêntico e uma missão mais consciente.

FONTE: CNBB. Diretório Nacional de Catequese. Publicações da CNBB. Brasília: Edições CNBB, 2006.


SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO