terça-feira, 16 de janeiro de 2018

A LEITURA ORANTE APLICADA AO ENCONTRO: UMA PROPOSTA

Neste artigo: sugestão de dinâmica para leitura orante no encontro catequético, orientação sobre os passos da leitura orante, cartão para impressão. Praticamente, uma "aula" sobre Leitura Orante" nos encontros de catequese.

A gente escuta muito que “catequese não é escola”. Realmente não é! Mas, nem por isso podemos prescindir de uma certa “metodologia de ensino”. Na verdade, fórmulas e métodos para que o “anúncio” da palavra chegue aos corações e intelecto dos nossos catequizandos. E para isso precisamos de CRIATIVIDADE!

Outro dia eu vi esta imagem:

É um recurso utilizado por professores nas aulas de português. Não sei exatamente como é a dinâmica na aula, mas, achei bem interessante. E fiquei pensando que, tal como nas aulas de português, temos “textos”, “frases” e “palavras” nas leituras bíblicas de nossos encontros. E a forma com que as caixas foram dispostas me fez lembrar os “degraus” da Leitura Orante.

Assim como temos “degraus” a subir no método da leitura orante, podemos também, da mesma forma, fazer o inverso, “subir” até o texto bíblico, partindo de simples palavras, que constroem frases, que constroem VIDA (Escrituras), que é ao que o Evangelho nos remete: viver a vida conforme os ensinamentos de Jesus Cristo.

E a cabeça começou a pensar a mil...

ROTEIRO DO ENCONTRO:

1 - Use 3 caixas de sapato, encape com papel colorido e com a ajuda dos rolos internos de papel toalha, também encapados; monte a estrutura mostrada na foto, em cima de um papelão encapado. Decore cada uma das caixas como na figura.

2 - Reproduza o texto bíblico que vai ser trabalhado no encontro (ou imprima a indicação do texto a ser procurado na Bíblia em número suficiente para todos);
3 - Providencie papel para todos;

4 - Coloque na caixa de cima (“Textos), ou o texto bíblico a ser trabalhado ou um texto que ilustre com uma história ou reflexão a leitura bíblica. Também pode colocar somente a indicação do texto a ser lido. Ex.: Lucas 15, 11-32. (Cfe. orientação 2);

5 – Escolhida a forma de divulgar o texto, vamos ao 1º DEGRAU da “leitura orante”, conforme indicação no texto abaixo;

6 – Ainda com o método da “leitura orante” (2º DEGRAU), peça que seus interlocutores (catequizandos), destaquem uma frase que lhe chamou a atenção no texto. As frases devem ser escritas no papel e colocadas na caixa correspondente;

7 – Promova a discussão a respeito do que cada um destacou. Depois de cada um se manifestar, a frase ou frases escolhidas, devem ser colocadas na caixa correspondente (*);

8 – Depois de feita a “meditação” e a “reflexão”, leve-os ao 3º DEGRAU da leitura orante, incentivando a “oração” silenciosa de cada um;

9 – Chegando ao 4º DEGRAU: Tente fazê-los trazer o texto e as frases destacadas, para a sua realidade. Como as palavras ditas podem ser colocadas nos dias de hoje, de maneira a nos transformar em discípulos missionários de Jesus Cristo.

10 – E da nossa leitura orante, resultam PALAVRAS. Peça que cada um, coloque numa palavra, os sentimentos que teve ao fazer a leitura, tentar compreender o texto, meditar, orar, colocar o texto em sua vida. Esta palavra deve ser colocada na caixa correspondente.

11 - Finalize o momento com preces espontâneas. Deixe as “palavras” deste encontro na caixa, para serem utilizados no próximo encontro, ou no final de uma etapa ou tempo. (**)

12 - Antes de iniciar as leituras, no encontro seguinte, faça com que cada um, pegue uma PALAVRA aleatória da caixa. E pense nela aplicada ao “seu” sentimento naquele momento. Corresponde? Sim? Não? Por que? O que foi discutido? Que mensagens ficaram guardadas no coração?

13 - Caso faça a opção de deixar as palavras irem se acumulando até o final de uma etapa, assunto ou fase, peça que olhem as “palavras” que estão ali e tentem lembrar a que se referiam, quais leituras foram feitas, que mensagens se tirou delas, etc.

Objetivos:

(*) Destacar frases do texto, faz com que se memorize mais facilmente as leituras, que elas fiquem gravadas na memória e no coração;
(**) Deixar as “palavras” para encontros seguintes, ajudam a fazer memória do que foi lido e meditado.

OBS: Esta dinâmica pode ser usada em qualquer encontro, mas, veja a idade e a capacidade de interpretação de seus catequizandos. Sugere-se utilizar com adolescentes na catequese de crisma ou na última etapa da Eucaristia.

TEXTO DE APOIO:

A LEITURA ORANTE DA PALAVRA NA PRÁTICA


O método da “Leitura Orante” ou “Lectio Divina”, foi criada pelo monge Guigo II, no século XII e sugere a ideia de uma escada que nos ajuda a subir até Deus. É preciso um pouco de “abstração” e capacidade de se entregar à leitura e a meditação. A seguir, os quatro degraus que somos convidados a subir. 

1º DEGRAU – LEITURA O QUE O TEXTO NOS DIZ?

1. Leia lentamente o texto, ao menos duas vezes.
2. Ainda não é hora de tentar tirar uma mensagem para sua vida. Apenas tente compreender o que o texto significaria na época em que foi escrito.
3. Tente reconstruir o texto. Quem são as pessoas que aparecem no texto e qual é a situação de cada uma? De acordo com o texto, qual é o papel de cada uma e quais seriam seus sentimentos? Aparece algum conflito no texto? Como é resolvido? Qual é o rosto de Deus no texto?
4. Nesse degrau, pode ajudar um subsídio que faça compreender melhor o contexto e o sentido do texto.

2º DEGRAU – MEDITAÇÃO O QUE DEUS QUER NOS DIZER COM ESSE TEXTO?

1. Destaque os versículos mais fortes para você (sem tentar interpretá-los, sendo fiel às palavras do texto).
2. Atualize o texto, comparando a situação da época com a situação atual. Procure perceber o que tudo isso tem a ver com a sua, a nossa vida cristã.

3º DEGRAU – ORAÇÃO O QUE ESSE TEXTO ME FAZ DIZER A DEUS?

1. Tudo o que foi lido e meditado é transformado em conversa orante com Deus.
2. A oração é o instante no qual somos convidados a falar com Deus, através do louvor, do agradecimento, do pedido, da súplica, do oferecimento, do perdão dirigido a ele: “Senhor, eu te peço… Eu te louvo e agradeço meu Deus…”. Dialogar diretamente com Deus: tenha “um trato de amizade com aquele que nos ama” (Santa Teresa de Ávila). É necessário silêncio...  

4º DEGRAU – CONTEMPLAÇÃO CONTEMPLAR É VER A VIDA COM OS OLHOS DA FÉ.

Esse passo está ligado ao anterior; às vezes, não percebemos quando termina um e começa o outro. Volte-se para a sua realidade (ao seu dia a dia) e veja sua vida com o olhar iluminado pelo Espírito Santo. Não se trata de pensar “o que fazer”, mas, como seguir Jesus, a partir desse texto? Para “fazer” antes é preciso “ser”, transformar-se, dando resultado a um novo ser humano: discípulo missionário de Jesus Cristo.

- Encerrar o encontro com um salmo que represente o que foi lido;
- Agradecer a trindade Santa a experiência na oração;
- Rezar um pai Nosso.

Buscai na leitura, encontrareis pela Meditação. Batei à porta da Oração, vós encontrareis na Contemplação”. (Guido II).

Ângela Rocha

LOGO ABAIXO, uma orientação mais “didática”, criada por D. Antônio Peruzzo, arcebispo de Curitiba, com os passos da leitura Orante. Estas orientações estão numa linguagem que favorece a interação com crianças e adolescentes e podem ser aplicadas à dinâmica das caixas sugerida acima.


PASSOS DA LEITURA ORANTE DA PALAVRA

Por D. Antonio Peruzzo – Arcebispo de Curitiba PR


1 – Pacificação interior/consciência do corpo:
Relaxamento de 5 a 7 minutos.

2 – Perdoar ou pedir perdão a Deus:
Caso eu não consiga, pelas minhas próprias forças, assumir disposições pessoais ao perdão, então a súplica é que venha o Senhor Deus, perdoar em mim. Se eu não consigo, Ele consegue perdoar.

3 – Invocação ao Espírito Santo:
Oração pessoal, direta. Pedir ao Espírito Santo que ilumine a mente, os afetos, a vontade. Tudo para compreender bem a Palavra por Ele inspirada.

4 – Ler atentamente, lentamente, o texto escolhido do Evangelho:
Ler várias vezes. Fixar-se nas palavras ou frases de maior ressonância.

5 – Imaginar o cenário da leitura do Evangelho:
Ambiente, pessoas, fisionomias, disposições interiores, reações.

6 – Inserir-se no cenário, tornando-se um dos protagonistas:
Identificar minha história pessoal, meus problemas, meus pecados, minhas belas experiências, com aquelas dos personagens do texto. Ex. Minhas “lepras”, minhas “paralisias”, minhas “cegueiras”.

7 – Aplicar a si mesmo as palavras pronunciadas por Jesus:
As palavras valem para mim: sua ordem, seu pedido, sua recomendação, sua exigência. Mas, especialmente, sua amizade, sua pessoa.

8 – Minhas palavras de adesão / propósito:
Que não sejam palavras marcadas por interesses subjetivos de natureza egocêntrica. Mas, fundamentalmente, palavras de adesão e de seguimento.

* * * *

ANEXOS:

Aqui, os mesmos passos da leitura orante, são adaptados aos "passos" de um encontro:

Proposta de Iniciação à Vida Cristã à luz da Leitura Orante – Diocese de Joinville –SC.

CARTÃO PARA IMPRESSÃO:

Frente:
Verso:

Postar um comentário