sexta-feira, 22 de agosto de 2014

O QUE É CYBERTEOLOGIA?

E quem disse que o Grupo Catequistas em Formação, não se "forma" e discute?
Aqui está um exemplo do que acontece no grupo de discussão do Facebook. Lançamos um tema e vamos ao debate!
O que é Cyberteologia segundo a concepção do Pe. Antonio Spadaro (sacerdote, teólogo, professor de comunicação e autor de um livro sobre o assunto, explica quais os desafios da evangelização no “mundo digital” e como o cristão, através de seu coerente testemunho, deve comportar-se diante do novo modo de interação humana inaugurado com a internet).

O que é Cyberteologia e o que pensam nossos catequistas...

A internet está mudando o nosso modo de conhecer o mundo, de nos relacionarmos com as pessoas, de nos relacionarmos com a realidade. Está mudando o nosso modo de pensar. As recentes tecnologias digitais não são mais simples instrumentos completamente externos ao nosso corpo e à nossa mente, mas um “ambiente” no qual nós vivemos. Eis então a minha pergunta: a Rede não estará mudando talvez o nosso modo de pensar e de viver a fé?
A cyberteologia, portanto, pode ser considerada como a inteligência da fé no tempo da rede, isto é, a reflexão sobre o pensamento da fé à luz da lógica da rede. Me refiro à reflexão que nasce da pergunta sobre o modo no qual a lógica da rede, com as suas potentes metáforas que trabalham sobre o imaginário e também sobre a inteligência, possa modelar a escuta e a leitura da Bíblia, o modo de compreender a Igreja e a comunhão eclesiástica, a Revelação, a liturgia, os sacramentos: os temas clássicos da teologia. Por exemplo, entre tantos, pode ser mais claro: como muda a busca de Deus nos tempos dos motores de busca (Google, etc.)?
Em particular, a Rede, a cultura do cyberespaço põem novos desafios para a nossa capacidade de formular e escutar uma linguagem simbólica que fale da possibilidade e dos sinais de transcendência na nossa vida.
Jesus mesmo no anúncio do Reino soube utilizar os elementos da cultura e do ambiente do seu tempo: o rebanho, os campos, o banquete, as sementes e por aí vai. Hoje somos chamados a descobrir, também na cultura digital, símbolos e metáforas significativas para as pessoas, que possam servir de ajuda no falar do Reino de Deus ao homem contemporâneo.
A reflexão é mais que nunca, importante, porque é fácil constatar que a internet contribui cada vez mais na construção da identidade religiosa das pessoas. E se isso é verdadeiro no geral, o será sempre ainda mais para os mais jovens, os por assim dizer, “nativos digitais”.
A cyberteologia é, portanto, não uma reflexão sociológica sobre a religiosidade na internet, mas é fruto da fé que liberta por si mesmo um impulso conhecível em um tempo no qual a lógica da rede marca o modo de pensar, conhecer, comunicar, viver…

Pe. Antonio Spadaro


Agora vamos à reflexão:
Em que vocês acham que a internet mudou o modo de pensar, conhecer, comunicar e viver das pessoas?

COMENTÁRIOS DO GRUPO:
·         Andrea Mary Kay Pessoalmente, para mim mudou muito. A internet entrou na minha vida um pouco tarde. Já a conhecia há mais tempo, mas no trabalho que só podia acessar muito pouco a serviço da empresa, mas foi quando meu marido me presenteou com um computador que me abriu horizontes. Comecei timidamente pesquisando em sites, mas já me abria a mente para questionar o que me parecia correto, pois via muita informação sentadinha em minha casa. Entrei no facebook somente pra conversar com umas meninas que faziam um curso comigo e eram de cidade diferente, era mais barato que telefone, mas, foi esse grupo que mudou meu conceito a respeito de redes sociais. Pode acreditar a catequista Andréa hoje é muito diferente, diria até melhor preparada daquela Andréa que achava uma chatice conversar com alguém sem vê-la. Acho muito bom ouvir novas ideias ainda que contrarias as minhas e das do meu circulo de amizades. Através desses contatos no face, tive a oportunidade de conhecer pessoalmente outra catequista de uma outra cidade, que até me hospedou e facilitou meu caminho para uma nova formação, que seria quase impossível esse contato sem a net. A internet nos faz ter acesso ao mundo até em tempo real, um se torna menor com a internet, mas essas maravilhas que ela nos proporciona também pode nos levar para o caminho errado pois tudo está muito disponível.

·        
Nilva Mazzer Em sentido figurado, temos o mundo ao nossos pés...posso ter contato e saber de pessoas de muito longe...posso estudar, rezar, e me divertir, enfim posso tudo mas nem tudo me convêm! Mais ou menos isso!

·        
Jin Hee Kim Não Nilva Mazzer, o mundo nos nossos dedos rsrsrs

·        
Ângela Rocha Eu trabalhei quase minha vida toda com tecnologia. Durante mais de 20 anos trabalhei com um computador na minha frente, sempre encarando tudo isso como uma "ferramenta" de trabalho. Comecei a realmente pensar o teclado e o monitor a minha frente como um "universo" a ser explorado quando comecei minhas atividades pastorais na Igreja, isso na PASCOM ainda. Aprendi a diagramar jornais e linguagem HTML pelos tutoriais do Google! Quando entrei na catequese, em 2005 mais ou menos, a internet imediatamente se tornou minha "formadora". Posso dizer, sem medo de errar, que aprendi a metade do que sei por meio dela. Eu li o DNC na internet antes de tê-lo impresso. E nela eu comecei a pensar de outra forma, a encarar as pessoas de outra forma... Em 2008 eu criei o meu blog e vi que, com o que escrevia, conseguia atingir muita gente, recebia comentários, e-mails, adicionei muita gente ao MSN, conheci gente pelo orkut, enfim... meu universo se expandiu de uma maneira inimaginável na minha infância brincando de telefone com lata de extrato de tomate. Hoje eu não penso de forma alguma que tenho "duas" vidas. Tenho uma só. Não vejo diferença entre encontrar os catequistas da minha paróquia pessoalmente e vocês aqui na internet. O sentimento que tenho pelas pessoas que tenho contato mais pessoal e "físico", não difere das pessoas com quem só falo via web. E a respeito dos "perigos" que a internet nos oferece. eles não são diferentes dos perigos que encontro ali fora na calçada. Que está tudo mais "disponível" e fácil, é verdade. Mas, se eu pensar que o mundo digital é onde posso encontrar as "perguntas" da minha existência, e não as respostas, essa disponibilidade só vai acrescentar.

·        
Mah Figa A internet pode ser um meio de nos aproximarmos de pessoas em diferentes pontos do planeta e se bem usada podemos aproveitar esta proximidade para crescermos em nosso modo de pensar ,agir,ver e julgar as coisas do dia-a-dia; em relação a nós mesmos e os outros.

·        
Lucineide Merighe Tomazela Concordo Ângela, amo fazer parte desse grupo, vc foi um presente de Deus na minha vida de catequista...me apresentou o "novo". Te admiro muitooo, aqui encontro amparo quando estou triste com a catequese e ânimo, ideias, informações e alegrias com vcs queridas catequistas... Amo vcs companheiras de cyberteologia...

·        
Rozicleide Alves lembro-me do meu primeiro celular... rsrsrs... Parecia um pequeno tijolinho, mas fiquei muito feliz afinal era uma coisa nova que ganhei para ser útil para mim hoje no mundo moderno e da tecnologia poucos querem um celular simples! Tudo mudou modo de pensar, conhecer, comunicar e viver de cada um de nos ficou muito mais fácil, bom e uma coisa que muda muito a gente, faz bem e ao mesmo tempo faz mal, pois algumas pessoas usam como vicio, para o mal e outros utilizar- se da tecnologia virtual para um meio de evangelização, aprendizado, conhecimento, descobertas e muitas mais... basta utilizarmos da forma certa e correta!


·        
Ana Cantanhede Foi uma mudança que avançou muito, é claro que existe o lado ruim da internet, mas tem coisas boas que podem ser exploradas de modo construtivo e informativo, hoje observo pessoas descobrindo apesar da idade que são capazes de acompanhar essa tecnologia que avança, as pessoas interagem, se comunicam e descobrem coisas novas que esse mundo virtual oferece, isso não se baseia apenas em coisas banais, mais principalmente no ser um propagador da palavra usando a internet, posso afirmar que muitas coisas que hoje eu sei principalmente da catequese a internet me ajudou muito, e também afirmo minha vida mudou com ela sou uma dependente nesse sentido...rsrsrsrsrs...É isso ai

·        
Givanilda Coelho A Internet muito ajuda a quem a usa para realmente obter mais conhecimento, aprofundamento de um assunto, divulgação de um trabalho que traga remuneração a muitos que trabalham por conta e necessitam desta divulgação, "conhecer", aproximar e evangelizar, entre outras coisas. Para mim muito ajudou, mesmo não trabalhando fora, utilizo para trabalhos da escola, aprendo muito sobre catequese, IAM e, outras pastorais, movimentos da nossa Igreja, além de novas coisas sobre culinária e artesanato (adoro novidades). Por outro lado, muitas pessoas deixaram de fazer determinadas coisas por causa deste meio de comunicação ou seja: Não saem mais com os amigos, visitam familiares, vão ao cinema, ao parque, etc.. Achando que apenas a comunicação via redes sociais é suficiente, neste caso, eu particularmente acho que a internet veio para afastar as pessoas do convívio social.

·        
Jane de Jesus Como quase tudo que evolui, a internet tem seus prós e seus contras. Quando a pessoa a usa para propagar o bem, se interagir com outras pessoas, realizar pesquisas para seu crescimento, acredito que seja aprovada por muitos, mas não podemos deixar de ver o lado ruim, de pessoas que a usam com a intenção de prejudicar os outros. Acredito que deve haver sempre uma orientação saudável para o uso deste meio de comunicação tão poderoso e tão importante para a humanidade.

·        
Ângela Rocha Givanilda Coelho, aqui cabe uma consideração... Se as relações estão deterioradas, ou seja, se a internet nos afasta dos amigos, da família, das coisas que nos seriam prazerosas... Talvez estas relações não fossem tão boas assim ou as coisas que poderíamos fazer fora dela, não o são. Não acredito que a rede nos faça mal nesse sentido. As pessoas que se encontram nessa situação provavelmente já se encontravam carentes de "sentido" na sua vida "real". E claro, existe o mal "na internet" porque ela é feita de pessoas e, infelizmente, o mal está nelas.

·        
Nilva Mazzer Sem contar pessoal, que o segredo de se viver bem está no equilíbrio... tudo que não for equilibrado desanda...e sempre lembrar daquela palavra "há tempo para tudo debaixo do sol".

·        
Ângela Rocha Isso Nilva! E desde que o mundo é mundo, as pessoas fazem tudo POR AMOR... Apesar de hoje termos a facilidade de nos comunicar com as novas mídias, de não precisar sair de casa pra ver alguém ou estar com alguém, quando a gente ama de verdade, fazemos o que for preciso pra estar juntos... Então, se minhas amizades não estão na rede, com certeza, se há amor de verdade, não há preguiça em andar com as próprias pernas, pegar o carro, um ônibus, sei lá... E ir ao encontro dela.


* O livro do Pe. Antonio Spadaro foi editado no Brasil pela Editora Paulinas:




SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO