quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

ROTEIRO DE CELEBRAÇÃO: PÃO

Ambientar a mesa como refeição, com um Pão, toalha... 

01 – VER

- Conversar com as crianças sobre o pão, partindo do cotidiano delas.
- O que representa na vida delas, de onde nos vem o pão, pessoas envolvidas para nos dar o pão, etc.

 02 – JULGAR

- Comer o pão com alguém é fazer-se amigo,companheiro. Essa palavra "companheiro" significa comer o pão com alguém (cum pane). Quem come o pão regularmente com alguém faz com ele boa amizade. Torna-se íntimo.
- Pão que não é cortado, mofa, apodrece. Pão que não se doa, não se reparte, fica duro.
- A falta de pão significa a falta de tudo, fome total!  Não ter pão significa estar às portas da miséria e da morte (Am 4,6). O pão é fonte de força.

03 – ILUMINAR: Leitura bíblica: Mc 14,10-17

- Cristo faz do pão o maior de todos os dons: a Eucaristia. "Isto é meu corpo".

Para reflexão: Toda reunião é uma união de pessoas, toda refeição exige reunião e comunhão. Toda refeição sela os laços de amizade e fraternidade. Assim Jesus fez-se pão para selar os laços, a Aliança conosco. O corpo do Senhor se torna fonte de unidade e reconciliação. A comunhão realiza a fraternidade e nos leva à salvação. Eucaristia não é devoção, é comida, força de unidade, de comunhão e partilha. 

04 - CELEBRAR:

- Encerrar com a partilha de um pão como sinal do compromisso de fazer crescer a união, a justiça e a fraternidade.
(Enquanto o pão é partilhado canta rum canto de comunhão)

05 - AGIR:

- Participar das Celebrações Eucarísticas e das ações comunitárias da paróquia, lembrando sempre que a Eucaristia é fonte de força para o Cristão.
- Valorizando sempre a refeição diária, rezando por aqueles que não tem um pão a mesa e praticando gestos de fraternidade (partilha, doação).


Elaborado Por Helena Okano.
Referencial: CANSI, Bernardo. Simbolismos e técnicas de Encenação para a Catequese. Petrópolis:Vozes, 1989.

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO