terça-feira, 18 de agosto de 2015

Novena do Catequista - 4º Dia


4º dia da novena
Abençoai, Senhor, meus irmãos e irmãs catequistas

■ SINAL DA CRUZ   -   Oração inicial

Senhor,
Sou catequista por vós enviado, a serviço da Igreja.
Anuncio o Evangelho com alegria 
formando os vossos discípulos
para que se tornem missionários.
Coloco-me a vossa disposição,
e à disposição dos meus catequizandos.
Peço a graça de perseverar,
superando limitações e dificuldades.
Rezo esta novena com fé,
por mim, por meus catequizandos,
pelos seus familiares e pela Igreja.
Iluminai-me com o vosso santo Espírito
e mergulhar-me no amor do Pai em minha oração
e em minhas atividades.
Amém!


Interiorização
■ Faça do seu coração a sua igreja. Desacelere os pensamentos. Acolha todos os ruídos e barulhos, transformando-os em sons que o ajudem a sentir-se bem. Abra o seu ser a Deus como você abre as portas de casa a uma pessoa amiga. Receba-O suavemente, sinta-se abraçado por Ele. Deixe que Ele demonstre todo seu amor por você. Por alguns instante, permita que Ele faça companhia a você, e você a Ele.

■ Sem pressa, visualize agora, com a maior fidelidade possível, os seus amigos e amigas catequistas. Assim como você, eles se colocaram a serviço de Jesus. Alguns estão começando agora;  outros já tem um longo caminho percorrido no ministério. Recorde de seus nomes, de seus rostos, de suas famílias. Visualize também o rosto do bispo da sua diocese, do padre da sua paróquia, dos religiosos e religiosas que a servem;  também eles são catequistas. Depois guarde alguns instantes de silêncio, assimilando o que veio à sua mente e ao seu coração.

Reflexão
■ Leia sem pressa

O serviço prestado pelo catequista não é um serviço solitário, já que a catequese é de responsabilidade de toda  a comunidade. O catequista é chamado a atuar em união e comunhão com os demais  catequistas, até por que a catequese, sendo contínua e gradativa, interessa e deve envolver a equipe catequética toda. Cada catequista deve assumir a sua turma de catequese como se tudo dependesse só dele, mas atuar sempre e em tudo consciente de que a catequese é um serviço que diz respeito a toda a comunidade.

■ Reflita: o que esse texto diz  a mim, catequista?

Instrução
Em virtude da graça que me foi dada, recomendo a todos e a cada um, não façam de si próprio uma opinião maior do que convém, mas um conceito razoavelmente modesto, de acordo com o grau da fé que Deus lhe distribuiu. Pois, como em um só corpo temos muitos membros e cada um dos nossos membros têm diferente função, assim nós, embora sejamos muitos, formamos um só corpo em Cristo, e cada um de nós somos membros um dos outros. Temos dons diferentes, conforme a graça que nos foi conferida (Rm 12, 3-6a).

■Leia o texto novamente, com calma. O que mais chamou sua atenção? Que palavras sobressaíram da leitura? Que mensagem você encontrou neste texto da Sagrada Escritura?

■Tempo para pensar, meditar e saborear a Palavra de Deus.


Entrega
■ Da forma mais simples possível, diga a Jesus, como se você estivesse conversando com Ele, tudo o que você tem a dizer sobre os seus amigos e amigas catequistas, especialmente sobre aquelas que estão passando por dificuldades. Fale sobre a amizade e a comunhão que existe entre vocês. Diga tudo não guarde nada para você...

■ Depois de falar, silencie a mente e o coração. Deixe que o Espírito Santo ilumine a sua reflexão e oração e as entregue a Jesus; Jesus, por sua vez, as apresentará ao Pai.

Compromisso
Diante do que rezei e refleti hoje, que compromisso vou assumir em relação aos amigos e amigas catequistas?   
■ Diga a Jesus: “Jesus eu assumo o compromisso de...”

Oração
Senhor, neste quarto dia da novena, peço que me ajudeis a participar, com alegria, de todas a atividades da pastoral catequética de minha comunidade. Não quero e não vou trabalhar sozinho, mas em união com os demais catequistas que, como eu, estão a vosso serviço por meio da igreja. Amém.

■ Se você tiver um pedido particular para fazer, apresente-o agora a Jesus. Depois conclua glorificando a Trindade:
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém.


Oração final

Senhor,
obrigado pelo ministério
que a mim confiaste
por meio de vossa igreja.
Amo os meus catequizandos
e os evangelizo com alegria,
apresentando-vos como
o Caminho, a Verdade e a vida.
Obrigado por esta novena
em que entrego a vós
a mim e aos meus catequizandos.
Olhai por suas famílias,
especialmente por aquelas
que carregam as cruzes mais pesadas.
Abençoai, Senhor, toda a minha vida,
em casa, no trabalho e na comunidade.

■ SINAL DA CRUZ
Amém!

SEGUIDORES DO CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO